Pelo Paulistão, melhor defesa e ataque se neutralizam e Palmeiras e Santos não saem do zero

O Peixe visitou o Verdão na noite deste sábado (23), mas nenhuma das duas equipes conseguiu balançar as redes

Por: De A Tribuna On-line  -  24/02/19  -  00:53
  Foto: Divulgação/Santos FC

A oitava rodada do Campeonato Paulista colocou frente a frente o melhor ataque e a melhor defesa do estadual. Debaixo de uma forte chuva, o Palmeiras recebeu o Santos em casa neste sábado (23). E a equipe que mais tem se destacado defensivamente na competição, o Alviverde, conseguiu neutralizar o time que tem o ataque mais letal. O jogo terminou em 0 a 0 na Arena Palmeiras.  


Com o resultado, tanto Santos quanto Palmeiras se mantêm na primeira colocação de seus grupos. O Peixe é líder da chave A com 19 pontos, quatro a menos do que soma o Verdão, que ocupa o topo do Grupo B.


O jogo


O Palmeiras foi superior no início do jogo e, pelo lado esquerdo, tentou levar perigo à meta do Santos. O jogo ficou mais equilibrado conforme o tempo foi passando e o Peixe foi ficando mais com a bola, a principal arma do técnico Jorge Sampaoli.


Porém, os visitantes tiveram dificuldade de transformar a posse no primeiro tempo em jogadas efetivas, que ferissem o adversário. Já os donos da casa, mesmo com menos tempo com a bola nos pés, conseguiram ser um pouco mais eficientes.


O lance mais próximo de sair um gol para inaugurar o marcador na Arena Palmeiras partiu justamente dos anfitriões. Nos acréscimos da etapa inicial, Raphael Veiga cruzou rasteiro na área, a bola passou por todo mundo e chegou aos pés de Borja, que estava livre de marcação. A chance, no entanto, foi desperdiçada pelo colombiano e Gustavo Henrique cortou.


Antes disso, Felipe Pires caiu no gramado dentro da grande área e os palmeirenses se queixaram que foi pênalti. O relógio marcava 40 minutos de bola rolando.


No início do segundo tempo, foi a vez do Santos reclamar de pênalti. E em duas ocasiões, mas o árbitro mandou seguir em ambas. Na primeira delas, os santistas sinalizaram que a bola havia batido na mão de Gustavo Gómez. Na segunda, Jean Mota, que não começou como titular diante do Palmeiras, caiu na área e os jogadores reclamaram que foi derrubado.


O Verdão foi mais perigoso na etapa final e contou com a inspiração do goleiro Everson, que fez grandes defesas ao longo dos últimos 45 minutos, sobretudo na reta final. E por falar em fim de jogo, quase que o Alvinegro, em mais uma partida, abre o placar no apagar das luzes. Um chute do estreante Jean Lucas tirou tinta da trave do goleiro Weverton aos 47 do segundo tempo, mas a partida acabou mesmo sem gols.


Na próxima rodada do Paulistão, o Santos recebe o Oeste no Pacaembu, no próximo sábado (2), às 19h (de Brasília). Mas, antes disso, o Peixe entra em campo para buscar a classificação na Copa Sul-Americana diante do River Plate-URU, na próxima terça-feira (26), às 19h15, também no Pacaembu.


O Verdão, por sua vez, volta a jogar pelo Campeonato Paulista já na próxima quarta (27), quando encara o Ituano, às 21h30, novamente em seu estádio.


Ficha técnica:


Palmeiras 0 x 0 Santos


Local: Arena Palmeiras (São Paulo-SP)


Escalações:


Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan (Antônio Carlos), Gustavo Gómez e Victor Luis; Thiago Santos, Raphael Veiga (Ricardo Goulart) e Moisés (Bruno Henrique); Felipe Pires, Borja e Dudu. Técnico: Luiz Felipe Scolari


Santos: Everson; Matheus Ribeiro, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Copete; Yuri, Jean Lucas, Diego Pituca (Carlos Sánchez) e Cueva (Orinho); Rodrygo e Derlis González (Jean Mota). Técnico: Jorge Sampaoli


Cartões amarelos: Weverton (31'1T) e Antônio Carlos (38'1T) pelo Palmeiras; Jean Lucas (36'1T), Yuri (41'1T) e Cueva 


Público e renda: 33.980 espectadores / R$ 2.144.518,00


Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza


Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Tatiane Sacilotti dos Santos


Logo A Tribuna