CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Pará revive desafio da salvação do rebaixamento com a camisa do Santos
Lateral esteve no time santista que quase caiu no Campeonato Brasileiro de 2008
Por: Bruno Lima  -  08/05/21  -  09:54
Pará terá de usar sua experiência para acalmar os jovens do elenco   Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos se encontra em um momento bastante delicado. Se perder neste domingo (9), às 16 horas, para o São Bento, na Vila Belmiro, estará rebaixado para a Série A2 do Campeonato Paulista. Situação parecida só ocorreu em 2008, quando o Peixe escapou do descenso à Série B do Campeonato Brasileiro nas últimas rodadas. E para evitar aquele que viria a ser o maior vexame da história do clube, a equipe conta com a experiência do lateral-direito Pará, o único jogador a fazer parte dos dois elencos.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


À época, o Santos, do treinador Márcio Fernandes, terminou o Brasileirão em 15º lugar, com 45 pontos, um a mais do que o Figueirense, 17o e primeiro time do Z4 – entre eles ficou o Náutico, com 44, que também se salvou.


Pará, que na ausência de Alison tem sido o capitão, participou daquela campanha e, do alto dos seus 35 anos, terá a responsabilidade de acalmar os mais jovens do elenco antes e durante o encontro com o São Bento, que precisa ganhar para não cair.


Jogador com maior número de jogos do atual elenco, 263 ao todo, considerando as duas passagens, Pará, que desfrutou de ótimos momentos ao fazer parte da geração de Neymar, período em que conquistou vários títulos, sabe o tamanho da responsabilidade que a equipe terá ao pisar no gramado da Vila Belmiro amanhã.


“(O Santos) é um clube gigante, que já revelou vários craques para o futebol, sendo que eu tive o privilégio de jogar com alguns deles. Tenho a honra de fazer parte dessa história, e espero permanecer aqui por muito tempo, para seguir brigando sempre por essa camisa”, disse o lateral-direito às vésperas do aniversário de 109 anos do clube, no último dia 12.


Identificado com o Alvinegro, mesmo sendo alvo de críticas da torcida em diferentes momentos das duas passagens, Pará, mesmo na reta final da carreira, é peça importante para manter o clube na elite do futebol estadual. Não ter no currículo o registro de um dos atletas responsáveis pelo primeiro rebaixamento do Santos na história é outra motivação.