Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Novo decreto pode afastar o Santos da Vila Belmiro na Libertadores

Caso confirme classificação na semana que vem, Peixe terá de mandar jogo em outro estado após decreto da fase emergencial do Governo do Estado

Por: Bruno Lima  -  11/03/21  -  18:21
Atualizado em 11/03/21 - 18:44
Como a Libertadores não será suspensa, Santos terá de achar lugar para jogar caso se classifique
Como a Libertadores não será suspensa, Santos terá de achar lugar para jogar caso se classifique   Foto: Divulgação/Santos FC

Independentemente da paralisação do Campeonato Paulista por conta do aumento de casos do novo coronavírus, o elenco do Santos terá de dar um jeito de se manter ativo. Isso porque a Conmebol não irá interromper a Libertadores. Caso confirme a classificação à segunda eliminatória e as atividades coletivas ainda estejam suspensas em São Paulo, o Peixe terá que escolher um outro Estado brasileiro para mandar o seu compromisso.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Nesta quinta-feira (11), o governador de São Paulo, João Doria, decretou o início da Fase Emergencial e, com isso, suspendeu todas as atividades coletivas não essenciais entre os dias 15 e 30 de março.


Segundo o regulamento da principal competição do continente, caso uma determinada cidade não possa receber as partidas por razões sanitárias, o clube mandante terá que adotar uma outra região do país para realizar a partida.


Mais: se a situação for de abragência nacional, caberá ao clube escolher um outro território sul-americano. A Conmebol só irá paralisar a Libertadores se os casos do novo coronavírus aumentarem consideravelmente em todo o continente.


Isso já vai ocorrer com o Ayacucho, do Peru, que nesta quarta-feira (10) foi goleado pelo Grêmio, em Porto Alegre, por 6 a 1. Devido às determinações das autoridades locais, que tentam controlar a proliferação do vírus no país, na próxima terça-feira a equipe peruana terá que mandar o confronto de volta em Quito, no Equador.


Os duelos da última eliminatória antes da fase de grupos estão previstos para a primeira e a segunda semanas de abril, respectivamente. Portanto, se o governador prorrogar a fase emergencial em São Paulo, o Santos pode ter que atuar longe do Estado. O mesmo vale para treinamentos, caso a proibição em São Paulo impeça atividades no CT Rei Pelé.


Em vantagem contra o Deportivo Lara, da Venezuela, após a vitória de terça-feira (9), na Vila Belmiro, por 2 a 1, o Santos visita a equipe venezuelana na próxima terça-feira (16).


Se avançarem, os comandados de Ariel Holan irão encarar o vencedor de Univerdidad de Chile e San Lorenzo, da Argentina, que empataram por 1 a 1, nesta quarta-feira (10), no Chile.


Logo A Tribuna