Ídolo do Santos, Léo comemora 'título' de melhor lateral do século em Portugal

Ex-jogador se diz surpreso com a eleição e enche Felipe Jonatan, atual dono da sua posição, de elogios

Por: Bruno Lima  -  30/04/20  -  01:20
Atualizado em 30/04/20 - 01:28
Léo defendeu o Benfica entre os anos de 2005 e 2008
Léo defendeu o Benfica entre os anos de 2005 e 2008   Foto: Divulgação/Assessoria

Multicampeão e um dos maiores laterais-esquerdos da história do Santos, o ex-jogador Léo deixou  seu nome marcado também em Portugal. Enquete realizada pelo jornal A Bola, daquele país, elegeu o ídolo santista, que defendeu o Benfica entre 2005 e 2009, como o melhor lateral esquerdo do século XXI no futebol português. 

Orgulhoso pelo reconhecimento, Léo confessa que se surpreendeu com o resultado da enquete feita com internautas pelo jornal, um dos principais de Portugal.

O ex-santista recebeu 21% dos votos e ficou à frente, entre outros, de Fábio Coentrão, ex-Benfica e com passagem pelo Real Madrid, com 18%, além dos brasileiros Alex Telles, ex-Grêmio e que defende o Porto, com 15%, e Alex Sandro, ex-Santos e Porto, atualmente na Juventus, com 13%.

“No Benfica, eu sabia que existia uma história de carinho e respeito por parte do torcedor encarnado (apelido dos torcedores do Benfica). Agora, em relação a todo o futebol português, é sensacional. Lá existem clubes como Porto, Sporting, Braga, Vitória de Guimarães e outros grandes. Ser eleito, entre tantos atletas que jogaram nesse século por lá e fizeram história em outros clubes, é surpreendente. Fico muito agradecido aos torcedores portugueses por esse reconhecimento”, disse o ex-jogador, que foi lembrado mesmo sem ter conquistado o título nacional, o que valoriza o prêmio.

Em Lisboa, Léo disputou 127 partidas com a camisa do Benfica. E, segundo ele, o dia mais especial vivido com o time português ocorreu na Inglaterra.

“A partida mais marcante para mim foi a que fizemos no Anfield, estádio do Liverpool, em 2006, pela Champions League, e desclassificamos o Liverpool, na Inglaterra. Lembro que na chegada em Portugal o aeroporto estava tomado por torcedores do Benfica fazendo uma festa inesquecível. Aquilo ficou marcado na minha cabeça, porque a torcida do Benfica é apaixonada”. 
Léo, no entanto, ressalta que o 'título' de melhor lateral-esquerdo do século em Portugal não seria possível se não fosse o time da Vila Belmiro. De acordo com o ex-atleta, o Santos foi determinante para o sucesso na carreira.

“O Santos me revelou para o mundo do futebol. O Santos é importante para a minha vida não só no futebol português. Fico muito feliz e totalmente grato por tudo o que o Santos fez e trouxe para a minha carreira e vida”. 

De encher os olhos

Referência da lateral esquerda do Santos, Léo não esconde a satisfação que tem tido por ver o crescimento de Felipe Jonatan na posição em que brilhou por tantos anos. Conforme o ex-jogador, o atual camisa 3 do Peixe tem lhe “enchido os olhos”. 

“Gosto muito do Felipe Jonatan. Um jogador tranquilo e sereno. É um atleta que atua de maneira séria em todas as partidas e está totalmente identificado com o grupo e com o clube. Ele não complica, marca muito bem, tem apoiado bem. Subiu de produção absurdamente”. 

Apesar de ter pendurado as chuteiras, Léo não tira os olhos dos jogos do Santos. Admirador declarado do técnico Jesualdo Ferreira, a quem enfrentou em Portugal, o ídolo do Peixe está ansioso para a volta do futebol após a pandemia do novo coronavírus.

“Espero que na retomada o Santos possa crescer ainda mais, já que é líder do seu grupo no Paulistão e na Libertadores, e conquistar títulos”.
 


Logo A Tribuna