Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

'Herói' da vitória do Santos, torcedor que jogou sal grosso no VAR promete repetir a dose

Israel Anderson de Melo, de 42 anos, é funcionário de uma lanchonete da Vila Belmiro

Por: Bruno Lima  -  11/10/21  -  11:39
Atualizado em 11/10/21 - 12:06
 Israel Anderson de Melo arremessou um punhado de sal grosso na cabine do VAR
Israel Anderson de Melo arremessou um punhado de sal grosso na cabine do VAR   Foto: Reprodução/Santos FC

A vitória do Santos sobre o Grêmio, neste domingo (10), pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, teve um personagem especial, que sequer entrou em campo, mas, com a sua fé, contribuiu para tirar o Alvinegro da zona de rebaixamento. Funcionário de uma lanchonete da Vila Belmiro, Israel Anderson de Melo, de 42 anos, ajudou o time a acabar com o jejum de 11 vitórias, quando, antes de a bola rolar, arremessou um punhado de sal grosso na cabine do VAR com o intuito de tirar qualquer energia negativa do equipamento que pudesse vir a prejudicar a equipe. E a atitude funcionou, uma vez que o gol de Wagner Leonardo, aos 46 do segundo tempo, só foi confirmado com auxílio do equipamento.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A ideia de Melo viralizou nas redes sociais antes mesmo do fim do jogo. Porém, após a vitória santista, conquistada com supervisão do VAR, ele, que é morador do Embaré, virou celebridade entre os torcedores do Peixe.


Procurado por A Tribuna, o talismã alvinegro explicou que a decisão de tirar a energia negativa do VAR com sal grosso surgiu repentinamente.


"Eu já tinha pensando em jogar sal grosso, porque estávamos numa maré de azar muito grande. Mas a minha ideia mesmo era jogar fora da Vila, nos portões do estádio e esperar o ônibus para jogar na entrada do vestiário. Mas como fui para trabalhar, não consegui fazer. Lá dentro, quando o trabalho acalmou, encontrei um tempo livre e fui jogando sal grosso em volta de todo o gramado por cima do acrílico da arquibancada. Quando cheguei atrás do gol, continuei jogando para dentro do campo e coincidiu de cair na cabine do VAR. Aí aproveitei e joguei mais um pouquinho para tirar a zica e deu no que deu", fala ele, que, em razão do trabalho e de não ser um usuário de redes sociais, demorou para saber que estava ficando famoso.


"Como estava trabalhando, não acompanhei muito durante o jogo. Só fiquei sabendo mesmo porque as pessoas vinham falar que a minha foto estava em todo lugar, mas eu nem imaginava a proporção que aquilo tinha tomado. Na hora que saiu o gol, o pessoal que estava trabalhando comigo começou a brincar dizendo que o sal grosso tinha funcionado, porque o VAR tinha confirmado o gol. Só fui entender a dimensão mesmo quando acabou o jogo e vários torcedores começaram a me cumprimentar no salão de mármore, que é onde trabalho", revela Israel, sem esconder que, internamente, estava feliz com a sua 'participação na vitória'.


"Confesso que quando o VAR confirmou o gol eu pensei sim: 'Deu certo! O sal grosso ali funcionou. A minha fé moveu montanhas'".


Zeloso e confiante, Israel espera que os comandados de Carille tenham reencontrado o caminho das vitórias para que não precise voltar a jogar sal grosso no VAR. Porém, se os resultados ruins persistirem, ele já avisa que repetirá o ritual.


"Se tiver que repetir, vou repetir. Mas quero acreditar que a zica acabou, que agora o Santos vai trilhar o caminho das vitórias, sair dessa situação. E é preciso cuidado com o sal grosso, porque, pra quem acredita, ele tem os dois lados. Ele tira a energia negativa, mas se usado em excesso pode tirar a positiva. Então quero acreditar que não vai mais ser preciso. Porém, se for necessário, estarei lá de novo com mais sal grosso", explica.


Antes de pensar nisso, porém, Israel tem se divertido com o momento. Tanto pela vitória do time do coração, quanto com o carinho e as brincadeiras do torcedor do Santos, que, com memes, o transformou numa celebridade da internet.


"Ontem foi um dia muito diferente. É estranho. Eu não tinha rede social e de repente passo a ver vídeos, fotos e o meu nome em todos os lugares. É estranho, mas é legal. Os memes são sensacionais. Pintaram a minha cara no muro do CT, me elegerem o melhor em campo, me nomearam o Tio do Sal Grosso. Está sendo sensacional. Só tenho a agradecer o carinho da torcida do Santos, porque recebi muitas mensagens. Mas fiquei muito surpreso. Fui ali na cabine do VAR como torcedor, com fé, e só. E de repente viralizei, está sendo muito bacana", completa o torcedor.


Logo A Tribuna