Ex-companheiro de Soteldo, zagueiro do Goiás enche a bola do santista

Os dois jogaram juntos na Universidad de Chile na temporada passada e se tornaram grandes amigos

Por: Bruno Lima  -  17/01/19  -  19:11
  Foto: Arquivo pessoal/Rafael Vaz

Ex-companheiro de Universidad de Chile e amigo pessoal de Yeferson Soteldo, novo meio-campista do Santos, o zagueiro Rafael Vaz, do Goiás, teve influência na decisão do venezuelano em se transferir para o futebol brasileiro. Em entrevista para A Tribuna On-line, o defensor revela que por seguidas vezes incentivou o jogador de 21 anos a jogar no Brasil.

“Nós concentrávamos juntos e conversávamos bastante. A minha filha é da idade da filha mais velha dele, e elas também se tornaram amigas. Por conta de tudo isso, nós ficamos muito próximos. O Soteldo é uma pessoa super do bem. E eu sempre falei para vir ao Brasil, porque aqui cresceria na carreira. Ele é um jogador que gosta de driblar e de estar com a bola o tempo todo”, diz Vaz, que no Brasil já defendeu Ceará, Vasco e Flamengo, entre outros.

Assim que o acerto com o Santos foi finalizado, Soteldo tratou de telefonar para o amigo e informar que estava a caminho da Vila Belmiro. Ao saber que o futuro do venezuelano seria com a camisa do Peixe, Vaz não teve dúvidas em dizer ao meio-campista que ele escolheu o clube com as características certas para seu estilo de jogo.

“Por estar vindo de outro país é preciso ter paciência para que ele consiga se adaptar ao futebol brasileiro. O Soteldo ficou dois anos e meio no Chile. A primeira temporada e meia no Huachipato e a segunda na Universidad de Chile. Lá, os jogos têm outro ritmo. No início, ele vai sofrer um pouco. Mas acredito muito que, passado esse período, vai dar muitas alegrias à torcida do Santos”, comenta o zagueiro.

Questionado pela Reportagem sobre o que a torcida do Peixe pode esperar de Barney - como Soteldo é conhecido no Chile e na Venezuela, devido à semelhança com o personagem do desenho animado "Os Flintstones"-, Vaz afirmou que se trata de um atleta com futebol bastante ofensivo.

"Ele é muito rápido, bem como o Santos gosta. O Soteldo é aquele jogador que não se esconde do jogo. Ele busca participar o tempo todo. Era sempre a nossa válvula de escape diante das dificuldades. É um cara que não gosta de perder. Tem personalidade forte e quer sempre ganhar", recorda o zagueiro do Goiás.

A velocidade e a facilidade para driblar foram determinantes para que o venezuelano se tornasse o principal garçom da Universidad do Chile na temporada e, ao lado de Vaz, entrasse na seleção do Campeonato Chileno.

“Ele dá muitas assistências. Em vários jogos, se livrou da marcação de dois ou três jogadores e na sequência da passou a bola para os centroavantes finalizarem. E isso fez dele um dos mais queridos da torcida”, diz Vaz, que no Campeonato Brasileiro deste ano terá que enfrentar o amigo. “Já sei que não será fácil”, conclui o defensor.


Logo A Tribuna
Newsletter