Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Em jogo monótono, Santos fica apenas no empate diante do Atlético-GO

Peixe e Dragão empatam em 1 a 1 na noite deste sábado, em Goiânia. Santos segue lutando por vaga na pré- Libertadores. Marcos Leonardo, de pênalti, marcou o gol do alvinegro

Por: Por A Tribuna.com.br  -  07/02/21  -  02:07

Em jogo monótono e com lances polêmicos, o Santos fica apenas no empate em 1 a 1 diante do Atlético-GO, neste sábado (6), no estádio Antônio Accioly, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com este placar, o Peixe chega a 47 pontos e fica na 10ª colocação da competição.


Os gols da partida foram em decorrência de penalidades. Jean, o goleiro do Dragão, converteu primeiro, e Marcos Leonardo fez o do Santos. A equipe santista reclamou com a arbitragem do pênalti cometido por Arthur Gomes, o Dragão questinou a expulsão de Matheus Vargas em entrada dura no zagueiro Luan Peres.


A partida foi fraca, mesmo com o Santos tendo 70% da posse bola. O time acertou o gol em apenas três oportunidades e não conseguiu fazer prevalecer o fato de ter ficado mais de 30 minutos com um jogador a mais. Soteldo era o atleta que mais tentava realizar jogadas pelo Peixe, mas não foi eficiente.


O próximo compromisso do Santos será contra o Coritiba, no sábado (13), às 19 horas, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada. O time segue na luta para ficar entre as equipes que se classificam para a pré-Libertadores.


Muita posse de bola, nenhuma eficiência


Santos inicia a partida com mais posse de bola. Soteldo e Lucas Braga dando arrancadas velozes pelas pontas. Até Luan Peres se aventurou no ataque, mas o time não conseguia chutar ao gol do arqueiro Jean. Os goianos tentavam fazer marcação forte na saída de bola do Peixe. O Atlético arriscou aos 13 minutos, com Janderson cruzando na cabeça de Zé Roberto, porém, sem perigo para o goleiro João Paulo.


Lucas Braga seguia tentando pelas pontas, motivado, mas sem sucesso. Soteldo também utilizava do seu estilo ousado e continuava parando na marcação do meio de campo do Atlético. Alison e Laércio evitavam os contra-ataques de Zé Roberto e Janderson.


O primeiro arremate a gol do Peixe aconteceu aos 26 minutos. Soteldo faz bom cruzamento na área, próximo a marca do pênalti, e Laércio cabeceia para fora. Aos 29 minutos, Dudu ataca pelo lado esquerdo, e Arthur Gomes, de forma desnecessária puxa o jogador pela camisa dentro da área. Pênalti confirmado em um lance duvidoso. O goleiro Jean, exímio batedor de penalidade, bateu com força no meio do gol e abriu o marcador para o Dragão.


O Santos seguia tentando de várias formas, inclusive com cruzamentos, mas não resultava em nada. Enquanto o Atlético chutava para o gol, sem dar trabalho para o goleiro João Paulo. O primeiro tempo terminou com o Santos tendo 64% de posse bola, três arremates e nenhuma bola em direção ao gol. O time do técnico Cuca praticamente não entrou na área do Dragão.


Com um a mais, Santos só consegue empate


Elenco santista volta a campo com uma alteração. Jean Mota entra no lugar de Arthur Gomes. Santos parte para o ataque logo no início da segunda etapa. Felipe Jonatan faz ótimo cruzamento pelo lado esquerdo e Jean Mota desvia de cabeça, com a bola passando rente a trave esquerda do goleiro do Atlético. Mas o árbitro viu falta.


Com tantas bolas alçadas na área, e sem sucesso, Cuca opta em colocar Bruno Marques, que tem 1,94m, no lugar do volante Alison. Partida segue monótona, o Santos continua sem exigir nenhuma defesa de Jean, e Laércio errando passes fáceis no sistema defensivo. Aos 16 minutos, fez uma jogada bonita, passando por dois jogadores do Santos, mas em uma dividida com Luan Peres dá um carrinho violento. Marcelo de Lima Henrique havia dado cartão amarelo. Mas após checagem do VAR, expulsa o atleta goiano.


Teve lance polêmico aos 23 minutos. Bruno Marques chuta e é travado, na sobra ele novamente finaliza e bola bate no braço do adversário. Arbitragem considera que bola bateu no peito do jogador do Atlético. Mas aos 31 minutos, o pênalti foi marcado para o Peixe. Marcos Leonardo recebe cruzamento na área, desvia de cabeça e bola bate no braço de Éder. O próprio garoto que sofreu a penalidade e bateu no meio do gol, levando o Santos ao empate. Soteldo queria bater, mas a batida ficou para o companheiro.


Laércio tenta se redimir da atuação fraca e ao 37 minutos dá um ótimo cabeceio exigindo difícil defesa de Jean. Quase o Santos vira o jogo. Soteldo continua arisco em campo, dando trabalho para o adversário. Velocidade, drible, mas sem arremates. Marcos Leonardo entrou com personalidade. Pedia a bola, reclamava quando companheiros não passavam.


Tentativas do Santos foram paradas pela zaga adversária ou por própria incompetência. Empate sem graça em Goiânia.


Ficha técnica


Estádio Antônio Accioly


Horário: 21 horas


Competição: Campeonato Brasileiro - Rodada 35


Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (RJ); Michael Correia (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)


Gols: Jean (Acg), aos 33 do 1º tempo; Marcos Leonardo, aos 33 do 2º tempo


Cartão Amarelo: Alison (San), Felipe Jonatan (San), João Victor (Acg)


Cartão Vermelho: Matheus Vargas (Acg)


Atlético-GO: Jean; Dudu, João Victor, Éder e Nicolas; Willian Maranhão, Matheus Vargas e Marlon Freitas (Oliveira_; Janderson (Chico), Zé Roberto (Vítor) e Wellington Rato (Danilo Gomes) (Gilvan). Técnico: Marcelo Cabo


Santos: João Paulo; Pará, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Bruno Marques), Vinicius Balieiro (Marcos Leonardo) e Soteldo; Lucas Braga (Ângelo), Kaio Jorge (Ivonei) e Arthur Gomes (Jean Mota). Técnico: Cuca


Logo A Tribuna