Contra o São Paulo, Carille espera do Santos 'desempenho de clássicos'

Técnico também aguarda posicionamento sobre situação de outros atletas, que se recuperam de contusões

Por: Ted Sartori  -  12/02/24  -  07:55
No último clássico, o Santos derrotou o Corinthians por 1 a 0, na Vila Belmiro
No último clássico, o Santos derrotou o Corinthians por 1 a 0, na Vila Belmiro   Foto: Alexsander Ferraz/AT

O técnico Fábio Carille aguarda o mesmo desempenho dos outros clássicos paulistas para enfrentar outro adversário deste nível: o São Paulo, quarta-feira, às 19h30, no Morumbis, pela oitava rodada do Estadual.


Clique aqui para seguir agora o novo canal de A Tribuna no WhatsApp!


"Eu espero o segundo tempo diante do Palmeiras (derrota por 2 a 1, no Allianz Parque) e 60, 70 minutos contra o Corinthians (vitória por 1 a 0, na Vila Belmiro). É esse time que a gente tem que armar e esperar resposta bem positiva", projeta.


Carille espera contar com força máxima diante do Tricolor e aguarda posicionamentos a respeito das condições do atacante Julio Furch, do meia Giuliano e do lateral-esquerdo Felipe Jonathan, que nem viajaram para o Interior. O Santos, inclusive, nem volta para a Cidade até quarta-feira, dia do clássico.


"Não tenho informações sobre os atletas. Não sei como foi o final de semana. Capaz de me passarem até amanhã (segunda-feira, 12). Se estiverem à disposição, quero que estejam com a gente para iniciar ou participar de parte do jogo", afirma.


Segundo o técnico santista, o volante João Schmidt chegou com 4 quilos a menos e não passou bem depois do triunfo sobre o Corinthians, definido por ele, e Otero está reclamando de dores atrás de um dos joelhos. "Procuramos segurar para participar menos, com medo que aumente", justifica. Os dois entraram durante o segundo tempo contra o Mirassol.


Depois do empate por 2 a 2 com o Mirassol, neste domingo (11), o lateral-esquerdo Souza, de 17 anos, que estreou nos profissionais e teve boa atuação, sentiu problema muscular, além de Hayner, um dos destaques do Santos no empate em Mirassol, ter também se queixado, e o atacante Marcelinho, que saiu com cãimbras. Todos serão reavaliados.


Logo A Tribuna
Newsletter