Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Contestado, Jean Mota comemora 200 jogos com a camisa do Santos

Meio-campista é o terceiro jogador do elenco com mais partidas pelo Santos

Por: Bruno Lima  -  18/01/21  -  21:21

A vitória do Santos sobre o Botafogo, domingo (17), na Vila Belmiro, por 2 a 1, ficará gravada na memória do meio-campista Jean Mota, que alcançou a marca dos 200 jogos pelo Peixe na carreira e, de quebra, ganhou uma camisa autografada por Pelé.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Com esses números, o meio-campista, muitas vezes contestado pela torcida, é o terceiro jogador do atual elenco com mais partidas pelo Santos. Ele está atrás somente do lateral-direito Pará, que somando as duas passagens tem 245 jogos, e o volante Alison, que já acumula 238 compromissos pelo time da Vila Belmiro.


Jean Mota tem 16 gols pelo Peixe
Jean Mota tem 16 gols pelo Peixe   Foto: Reprodução

Por meio das suas redes sociais, Jean Mota comemorou a marca e escreveu: “É um orgulho que nem todos podem ter”, fazendo referência a um trecho do hino oficial do Santos.


“Me faltam palavras pra descrever esse momento. Aos 22 anos, um ano depois de pensar em parar e desistir de jogar futebol, Deus realizou meu maior sonho: jogar no ‘Maior time da Terra’, no time de Pelé e tantos outros ídolos. E nunca me imaginei vestindo essa camisa por tanto tempo. Já são quatro anos e meio, e a cada dia, a cada jogo, me sinto mais feliz e mais realizado por vestir esse manto. Obrigado meu Deus por esses 200 jogos, e de uma maneira especial: com uma vitória no templo Sagrado. Agradeço a todos que contribuíram de alguma forma para que eu pudesse alcançar essa marca, desde o staff até cada um dos jogadores com quem pude estar junto”, publicou Jean Mota.


Contratado em 2016 do Fortaleza por R$ 800 mil, Jean Mota tem 16 gols pelo Peixe e viveu o seu melhor momento na carreira em 2019, sob o comando do técnico Jorge Sampaoli.


Logo A Tribuna