Atacante Wesley visa acesso à elite do futebol paulista com a Portuguesa Santista

Jogador, que é um dos reforços da Briosa para a disputa da Série A2, falou sobre a preparação e as metas do time para a temporada

Por: Nathalia Perez  -  08/01/19  -  12:00
Atualizado em 08/01/19 - 12:13
  Foto: Matheus Teixeira / Portuguesa Santista

A Portuguesa Santista faz os últimos ajustes para estrear no Campeonato Paulista da Série A2 deste ano, no próximo dia 20, contra o Nacional, às 10h (Brasília), em Ulrico Mursa. Wesley é um dos reforços contratados para o estadual. Em entrevista a A Tribuna On-Line, o atacante comentou sobre a preparação e as metas do time para 2019.


“Nosso principal objetivo é ser regular em quase todos os jogos e buscar o acesso”, disse o atleta, que tem contrato com a Portuguesa até o fim deste ano. “Eu, particularmente, quero alcançar grandes coisas nesta temporada, e sei que junto com meus companheiros isso irá se realizar. Como primeiro passo, queremos fazer um excelente campeonato e conseguir subir para a primeira divisão, porque a partir daí, sabemos que coisas boas irão aparecer para nós”.


Ano passado, Wesley teve passagens por Londrina-PR e Inter de Limeira. O atacante jogou a Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro da Série B, Campeonato Paranaense e Copa Paulista.


Preparação


“A preparação da Briosa está sendo muito boa e assimilada por todos os jogadores. O treinador tem passado bastante informação sobre esse campeonato, que é muito forte”, declarou. “Os trabalhos físicos estão sendo bem puxados. Nós sabemos que esse tipo de competição vai exigir muito da gente a parte física, e nosso preparador Everaldo (Pierrotti) tem passado trabalhos fortes em cima disso”.


Enquanto o estadual não começa, a Portuguesa fecha sua pré-temporada disputando a 2ª Copa Rubro-Verde. Wesley destacou a importância do torneio no preparo para a Série A-2: “É uma ótima oportunidade para os jogadores se conhecerem melhor e se entrosarem dentro de campo. Quando começar o campeonato, já saberemos as características de cada um. Jogo é diferente de treino, a pegada muda”.


Dificuldades


O atleta reconheceu as dificuldades da competição, mas se mostrou confiante. “A A-2 é competitiva e tem várias equipes boas. Requer atenção por 90 minutos em todas as partidas, porque os detalhes irão definir os jogos. Vamos buscar todos os nossos objetivos, sempre com algo a mais para enfrentar todos os adversários”, concluiu.


Logo A Tribuna