EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

30 de Maio de 2020

Portuguesa Santista sai na frente, mas deixa o São Caetano virar e perde a liderança

Briosa ainda teve dois jogadores lesionados na partida, realizada em Ulrico Mursa, neste domingo (15). Placar final foi de 3 a 1 para os visitantes

A Portuguesa Santista recebeu o São Caetano em Ulrico Mursa na manhã ensolarada deste domingo (15), em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2. Embora tenha saído na frente no placar, a Briosa acabou tomando a virada e saiu derrotada por 3 a 1, resultado que a fez permanecer com 20 pontos e perder a liderança, sendo ultrapassada pelo São Bernardo, agora primeiro colocado, e pelo Taubaté, vice-líder.

Após a derrota deste domingo, a Briosa terá seis dias para se recompor e voltar a brigar pelo topo da tabela na Série A2 do Paulista. No próximo sábado (21), os rubro-verdes encaram o Juventus na Rua Javari. A partida está marcada para as 15h (de Brasília). O São Caetano, por sua vez, jogará na sexta-feira (20) à noite (19h15) com o líder São Bernardo, no Anacleto Campanella.

O jogo

O jogo começou difícil para o time da casa, que, com pouco mais de 10 minutos de bola rolando, teve que fazer uma substituição forçada. Por lesão, o goleiro Cleyton saiu de campo e deu lugar a João Lucas, titular nas partidas anteriores da competição.

No geral, a Briosa foi melhor na primeira etapa. Aos 31 minutos, os anfitriões tiveram uma chance de ouro de fazer 1 a 0 com Kalil. Acácio perdeu a bola para o atacante da Portuguesa, que disparou em contra-ataque em direção ao gol do São Caetano. Quando saiu de cara com Luiz Daniel, o goleiro levou a melhor, fechando o ângulo do camisa 9 e evitando o que poderia ser o primeiro gol do duelo.

Aos 38 minutos, Rafael Ferro, ao tentar uma jogada de linha de fundo, sofreu um falta dentro da área, cometida por Acácio, que acertou as pernas do adversário. Kalil foi para a cobrança do pênalti e bateu bem, inaugurando, assim, o marcador em Ulrico Mursa. Foi o sexto gol dele nesta A2.

Mais de 1200 torcedores compareceram a Ulrico Mursa na manhã deste domingo (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Na reta final da primeira etapa, um choque de cabeça entre os zagueiros Borges e Sandoval deixou todo mundo apreensivo, já que ambos caíram no gramado. Os dois foram atendidos fora de campo e retornaram ao confronto, sem necessidade de alteração.

Já no segundo tempo, o São Caetano melhorou seu rendimento e teve mais oportunidades ao se lançar no ataque. Aos 11 minutos, a equipe de Alexandre Gallo ficou próxima do empate depois de um contra-golpe, mas Borges fez o corte na área.

Minutos após, a Portuguesa Santista perdeu mais um de seus atletas. Novamente, Sérgio Guedes foi obrigado a trocar. Machucado, Brumati saiu e Gualberto entrou. Enquanto isso, do outro lado, o São Caetano colocou dois velhos conhecidos da torcida santista para jogar: Madson e Domingos.

A sequência da partida foi de domínio do time do ABCD Paulista, que, em 12 minutos, fez três gols e conquistou a vitória. Aos 21, Emerson Santos, de cabeça, mandou a bola no canto do goleiro João Lucas depois de uma falha na defesa da Briosa. Aos 30, Marcus Vinicius deixou o dele. E, aos 33, Bruno Moraes, artilheiro do São Caetano, fechou a conta.

A Portuguesa Santista ainda meteu uma bola na trave quando o relógio já estourava o tempo e a partida entrava nos acréscimos, mas era tarde demais.

Ficha técnica:

Portuguesa Santista 1 x 3 São Caetano
12ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2
15 de março de 2020 (domingo)
10h (de Brasília)
Estádio Ulrico Mursa (Santos, SP)

Escalações:

Portuguesa Santista: Cleyton (João Lucas); Rafael Ferro, Borges, Brumati (Gualberto) e Rômulo; Tauã, Guioto (Romarinho) e Gabriel Terra; Galego, Kalil e Wendell. Técnico: Sérgio Guedes

São Caetano: Luiz Daniel; Alex Reinaldo, Matheus Salustiano, Sandoval e Acácio (Cuadrado); Índio e Emerson Santos; Ronaldo, Bruno Moraes, Marcus Vinicius e Wanderson (Madson/Domingos). Técnico: Alexandre Gallo

Gols: Kalil (40'1T), pela Portuguesa Santista; Emerson Santos (21'2T), Marcus Vinicius (30'2T) e Bruno Moraes (33'2T), pelo São Caetano

Árbitro: César Luiz de Oliveira

Assistentes: Fabrini Bevilaqua Costa e Domingos da Silva Chagas

Público: 1.436 pagantes

Renda: R$ 20.950

Tudo sobre: