EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

21 de Agosto de 2019

Portuguesa Santista apenas empata e se despede do Paulista da Série A2

No jogo da volta das quartas de final, Briosa ficou no 2 a 2 com a Inter de Limeira depois de ter sido derrotada por 2 a 0 no jogo de ida

Pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonto Paulista da Série A2, a Portuguesa Santista apenas empatou contra a Inter de Limeira e deu adeus a competição Estadual. Na noite deste domingo (7), no Estádio Ulrico Mursa, a Briosa ficou no 2 a 2 com a equipe do Interior, após ter sofrido derrota de 2 a 0 na partida de ida, em Limeira.

O zagueiro João Paulo e o lateral P.C. marcaram os gols dos visitantes, enquanto que Carlos Alberto e Daniel Bueno balançaram as redes para a Portuguesa. A Briosa se despede do torneio após ter feito a segunda melhor campanha na primeira fase. Já a Inter de Limeira segue viva na disputa por uma vaga na elite do futebol paulista e encara o XV de Piracicaba na semifinal.

Torcida empurrou

Precisando vencer por dois gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis ou por três para se classificar para a semifinal direto, a Briosa contou com o apoio de sua torcida desde antes de entrar em campo. 

Os torcedores rubro-verdes compareceram com antecedência ao estádio e para fazer uma bela festa quando o ônibus com a delegação da Portuguesa chegou, com direito a bandeirão, sinalizadores e muitos gritos de incentivo. "Eu acredito", gritava a torcida.

Recepção da torcida da Briosa aos jogadores e comissão técnica (Foto: Nathalia Perez/AT)

O jogo

A partida começou movimentada e de muita intensidade, com a Portuguesa Santista mostrando que não podia perder tempo. Nos primeiros minutos, no entanto, a equipe da casa teve dificuldade para sair com a bola. Isso porque a Internacional adiantava sua marcação e pressionava os jogadores de defesa da Briosa.

Encurralar os anfitriões no campo de ataque e no fazer pressão no meio-campo levou a Internacional a concretizar o pior cenário possível para a Portuguesa. Na marca dos 17 minutos do primeiro tempo, Rodriguinho acabou perdendo a bola no meio, a Inter contra-atacou e, de uma troca de passes entre Jean Pablo e Chumbinho saiu o primeiro gol do confronto. O zagueiro marcou.

Aos 28 minutos, a Portuguesa teve sua primeira grande chance no jogo. Rodriguinho recebeu na área e tocou para Wendell, mas o segundo atacante chutou fraco e a defesa ficou fácil para o goleiro Rafael Pin. 

Passada a metade da primeira etapa, o jogo ficou 'lá e cá'. Na altura dos 35 minutos, a bola viajou pela área do time de Limeira após cruzamento de Rômulo, mas ninguém chegou para finalizar. Foi a segunda vez que a Briosa ficou perto de marcar e deixar tudo igual em Ulrico Mursa.

A situação se tornou ainda mais complicada para a equipe que precisava correr atrás do resultado aos 37 minutos, quando houve uma expulsão dupla. A Briosa perdeu força no ataque com o cartão amarelo tomado por Rodriguinho, que se estranhou com França. Os dois voltaram mais cedo para o vestiário.

Com um a menos e precisando fazer três gols para definir nas penalidades máximas ou quatro para se qualificar, o técnico Sérgio Guedes tirou o volante Tufa e mandou a campo o atacante Daniel Bueno. O treinador já havia colocado Rayllan no lugar de Acleisson pouco tempo depois do gol sofrido.

Nos acréscimos, um alívio para a Briosa: o árbitro assinalou um pênalti para o time de Santos. Ferro alçou na área e a bola bateu no braço de Alison. Carlos Alberto foi para a cobrança e, com paradinha, não desperdiçou e fez 1 a 1 para a Portuguesa. Não deu nem tempo para o time comemorou direito e o juiz apitou o fim do primeiro tempo.

Embalada pelos cantos da torcida Força Rubro-Verde, a Briosa voltou para a segunda etapa mais ligada, mas, assim como nos primeiros 45 minutos, não conseguia se desvencilhar da forte marcação do Leão.

Uma boa situação criada pela Portuguesa Santista partiu dos pés de Rômulo, pelo corredor esquerdo. Em um lance muito semelhante a outro que ocorreu no primeiro tempo, o lateral cruzou na área, mas, mais uma vez, não apareceu ninguém para empurrá-la para o fundo do gol.

O tempo ia passando e os torcedores iam ficando impacientes. Alguns que estavam na arquibancada parcialmente coberta pediam insistentemente: "bola na área", "bola para o gol".

No entanto, o segundo tempo foi de pouco perigo ofensivo por parte da Briosa. Nos suspiros finais, Daniel Bueno não chegou a dar uma esperança para os rubro-verdes, pois não havia mais tempo de reverter o placar, mas ia fazendo a Portuguesa sair com a vitória no jogo de volta ao fazer 2 a 1.

O fim do jogo terminou como começou: muito movimentado. Mas a movimentação não foi favorável para a Portuguesa, que assim como virou a partida nos acréscimos, viu o oponente empatar e foi eliminada do mata-mata da A2.

Ficha técnica:

Portuguesa Santista 2 x 2 Inter de Limeira
Jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista da Série A2
07 de abril de 2019 (domingo)
19h (de Brasília)
Estádio Ulrico Mursa (Santos-SP)

Escalações

Portuguesa Santista: John; Ferro, Balardin, Luiz Eduardo e Rômulo; Acleisson (Rayllan), Tufa (Daniel Bueno), Carlos Alberto e Diego Palhinha (Wesley); Wendell e Rodriguinho. Técnico: Sérgio Guedes.

Inter de Limeira: Rafael Pin; Alison, Oliveira, Jean Pablo e Malcoon; Marquinhos, França e Nata (PC); Elvis (Michel), Chumbinho e Tcharlles (Mael). Técnico: João Vallim.

Gols: Carlos Alberto (48'/1T), Daniel Bueno (49'/2T), para a Portuguesa Santista; Jean Pablo (17'1T) e P.C. (49'/2T), para a Inter de Limeira.

Cartões amarelos: Alison, Rafael Pin e Malcoon (Inter de Limeira).

Cartões vermelhos: Rodriguinho (Portuguesa Santista); França (Inter de Limeira).

Árbitro: Vinicius Furlan.

Assistentes: Vitor Carmona Metestaine e Marco Antonio de Andrade Motta Junior.