Gabriel Terra admite intenção de cobrar falta direto e destaca ajuda de companheiro de time

Meia foi autor do gol da Portuguesa Santista no empate por 1 a 1 com o Penapolense, nesta quarta, em Ulrico Mursa

Em sua estreia como titular, um gol logo aos cinco minutos de jogo. Foi assim a noite de Gabriel Terra, meia da Portuguesa Santista e autor do gol da Briosa no empate por 1 a 1 com o Penapolense, nesta quarta-feira (12), em Ulrico Mursa, em duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista da Série A2.

A bola não foi no ângulo, o que deixou dúvidas se a intenção do jogador foi cobrar falta direto ou lançar na área. Após ter balançado as redes pela primeira vez com a camisa rubro-verde, Terra admitiu que quis fazer o gol e destacou a ajuda de um companheiro de time nas bolas paradas.

"Falta dali, a gente sempre bate na direção do gol. Antes da falta, se pegar na filmagem, vai ver que o Brumati fala pra eu bater pro gol. É uma jogada, inclusive, que a gente treina", explicou o meio-campista.

"Fiquei muito feliz. Eu até costumo fazer uns golzinhos de falta. Tive dois caras que me ajudaram bastante nisso. Um deles é o Luis Felipe, que bate muito bem falta e me auxilia bastante. Teve um outro rapaz no clube anterior que me ajudava. Então, procuro bater e tenho dado sorte", completou.

Terra também comentou a oportunidade de iniciar o duelo jogando nesta quarta. Ele herdou a vaga de Diego Barboza. "É uma felicidade para mim esse primeiro jogo como titular. Infelizmente, não da forma como eu gostaria. Gostaria de ter vencido a partida. Mas quem está aqui e acompanha, sabe que eu me dedico bastante. Tenho entrado nos jogos e aguardado uma oportunidade. Graças a Deus, ela veio hoje e eu pude desempenhar um bom papel".

Embora tenha perdido pontos diante do Penapolense em casa, a Briosa segue invicta há quatro partidas na A2. O próximo compromisso é contra o São Bento, novamente em casa, no domingo (16), às 10h (de Brasília).

Tudo sobre: