EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Emerson Coelho explica decisão de não se reeleger: 'Hora de descansar um pouco'

Ex-presidente da Portuguesa Santista continua no clube na nova gestão, como diretor de esportes

A Portuguesa Santista conheceu seu novo presidente na última quinta-feira (24). Com uma única chapa nas eleições, Antônio Carlos de Abreu Ribeiro foi eleito por aclamação durante assembleia realizada em Ulrico Mursa. Até o dia da votação, Emerson Coelho, presidente da Briosa no biênio passado, deixou em aberto a possibilidade de concorrer a presidência de novo.

À Tribuna On-Line, o agora ex-mandatário da Portuguesa Santista explicou porque decidiu não tentar se reeleger. Segundo ele, era hora de descansar um pouco após um trabalho intenso feito em dois anos.

"Eu já vinha de diretor social, cultural há 10 anos. Depois me tornei presidente por mais dois anos. Esses dois anos não foram tranquilos. Foram de querer revolucionar, de querer mudar a Portuguesa na parte social, no futebol. Reconquistar o respeito que a Portuguesa tinha. E a gente atingiu todos os objetivos. Agora, é hora do clube respirar. Ter gente nova, com novas ideias", disse Emerson Coelho durante a posse de Antônio Carlos de Abreu Ribeiro.

O ex-presidente, no entanto, permanecerá atuante na Briosa até o fim da nova gestão. Ele foi apontado como diretor de esportes, e promete continuar apoiando o time e a agremiação.

"Nas últimas três semanas, eu já havia dado o 'start' no futebol. Eu já vinha trabalhando nesse sentido. Já tinha contratado o Sérgio Guedes, que foi uma negociação difícil, porque tinha outro time em cima dele. Já tinha contratado o gerente de futebol, o Cassiano Carduz. A gente já vem negociando jogadores. Acredito que logo o elenco se apresentará. A expectativa é de repetir o trabalho que a gente fez, com o mesmo pé no chão e a mesma honestidade de sempre", concluiu.

Tudo sobre: