EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

24 de Outubro de 2019

De virada, Portuguesa Santista perde para o Água Santa em casa

Briosa recebeu o líder do Paulista A2 em Ulrico Mursa e foi derrotada por 2 a 1 neste domingo

Jogando em Ulrico Mursa e debaixo de um sol escaldante, a Portuguesa Santista foi derrotada pelo Água Santa por 2 a 1, de virada. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Paulista da Série A2, foi realizada na manhã deste domingo (10).

Os gols foram marcados por Rodriguinho, pela equipe da casa, e Alvinho e Dadá, na sequência, pelo time visitante.

Com o resultado, a Briosa permanece na quinta posição com dez pontos de 18 disputados, atrás de Taubaté, XV de Piracicaba, Rio Claro e o adversário enfrentado nesta rodada, que lidera a competição com 16 pontos.

O jogo

A partida começou aberta, com a equipe do ABC paulista se impondo e marcando em cima. Mas, a primeira chance de perigo partiu do time mandante.

Acleisson mandou uma bomba em direção ao gol de Paes. A bola ia pegando o canto direito do goleiro, mas relou na mão do jogador do Água Santa e foi para escanteio.

A partida seguiu com a Portuguesa tendo naturalmente mais volume de jogo, por estar em casa. No entanto, a Briosa tinha certa dificuldade de furar o bloqueio do oponente, e insistia nas jogadas pelo meio.

Recuado no seu campo de defesa, o Água Santa fez valer a velocidade de seus atletas, explorando os contra-ataques, o que fazia a Briosa cometer algumas faltas.

O clima esquentou na altura dos 30 minutos de bola rolando. A partida ficou muito truncada, com o duelo se tornando faltoso e sendo dominado pelo anti-jogo.

Na volta da parada técnica, para hidratação dos atletas, Wesley quase abriu o placar para a equipe lusitana. No lance, a bola foi cruzada no miolo na pequena área, mas a defesa do Água Santa afastou.

A Briosa persistiu e inaugurou o marcador aos 34 minutos. Diego Palhinha dominou a bola, enfiou para Wesley, que tomou falta na área, mas insistiu na jogada e tocou para Rodriguinho fazer: 1 a 0 Portuguesa.

Segunda etapa

Não deu nem tempo da Briosa respirar e procurar algo no segundo tempo, e o Água Santa empatou a partida. Com o relógio marcando um minuto, Luan Dias achou Alvinho sozinho no meio da área, e o atacante concluiu para o fundo do gol.

O início da etapa final seguiu a tendência da primeira, com faltas para ambos os lados. A equipe de Diadema, porém, teve uma postura diferente dos 45 minutos iniciais: voltou empenhada e buscando a virada.

E foi isso que aconteceu poucos minutos depois de fazer 1 a 1. Dadá foi rápido e aproveitou falha de Dema, que marcou bobeira recuando para o goleiro John em frente à marcação alta do Netuno. O jogador de ataque do Água Santa driblou o arqueiro da Portuguesa e colocou os visitantes à frente no placar.

Logo em seguida ao gol da virada, o técnico Sérgio Guedes já mexeu no time: colocou Daniel Bueno, estreando com a camisa da Briosa, no lugar de Rodriguinho.

A alteração, no entanto, não surtiu efeito. Os donos da casa erravam muitos passes e seguiu não conseguindo furar a sólida defesa do Água Santa, que, por sua vez, se mostrou um time experiente e não sentiu a pressão de estar jogando longe de seu estádio.

A Portuguesa ainda teve algumas chances de empatar, mas não aproveitou. Uma delas foi quando Lombardi colocou a mão na bola a centímetros da entrada da grande área. Mas, na cobrança, a bola explodiu na barreira.

Homenagem a Rykelmo

Antes do pontapé inicial, o time lusitano prestou homenagem a Rykelmo de Souza Viana, de 16 anos, uma das vítimas do incêndio que tomou conta do alojamento onde dormiam atletas do Flamengo e que faziam testes no clube no treino de treinamento Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro.

Rykelmo foi jogador da Portuguesa por um ano. O volante teve passagem pelas categorias de base da agremiação santista e, em seguida, se transferiu para a equipe carioca, onde estava desde 2016. 

Além do tradicional minuto de silêncio, os atletas do time principal da Briosa e da equipe mirim de hóquei exibiram uma faixa que continha o nome da vítima e os seguintes dizeres: "continuaremos jogando por você". A homenagem ficará exposta em Ulrico Mursa até o fim da A2.

Legenda: Durante a execução do hino nacional, os jogadores da Briosa seguraram uma faixa em homenagem ao volante (Foto: Nathalia Perez / AT)

Próximo compromisso

Tentando se reabilitar após a derrota em casa pelo estadual, a Briosa volta a campo na próxima quarta-feira (13), às 20h (de Brasília), diante do XV de Piracicaba, também em Ulrico Mursa.

Terceiro colocado na tabela de classificação, o próximo adversário da Briosa empatou na sexta rodada do campeonato com o Sertãozinho por 1 a 1, fora de casa, e acumula 11 pontos.

Ficha técnica

Portuguesa Santista 1 x 2 Água Santa

Local - Estádio Ulrico Mursa, em Santos (SP)

Público / Renda - 2.380 espectadores / R$ 36.595

Árbitro - Leandro Carvalho da Silva

Assistentes - Bruno Silva de Jesus e Fabrini Bevilaqua Costa

Gols - Rodriguinho (Portuguesa Santista); Alvinho e Dadá (Água Santa)

Cartões amarelos - Carlos Alberto, Wesley e Daniel Bueno (Portuguesa Santista); Rodrigo Sam e Paes (Água Santa)

Portuguesa Santista - John; Rafael Ferro (Dema), Lucas Balardin, Luiz Eduardo e Boré; Acleisson (C), Carlos Alberto, Tufa e Diego Palhinha; Wesley (Wendell) e Rodriguinho (Daniel Bueno). Técnico: Sérgio Guedes

Água Santa - Paes; Jonathan Bocão, Luizão (C), Lombardi e Bruno Recife; Rodrigo Sam (Celsinho), Everton (Maninho), Diogo Marzagão e Luan Dias (Batista); Alvinho e Dadá. Técnico: Márcio Ribeiro

Tudo sobre: