De virada, Portuguesa Santista bate o São Bento por 3 a 1 e reassume vice-liderança

Briosa dominou o jogo, válido pela sexta rodada da A2, em Ulrico Mursa. Os gols rubro-verdes foram de Kalil, Galego e Gabriel Terra

A Portuguesa Santista venceu, neste domingo (16), a quarta partida nos últimos cinco confrontos do Campeonato Paulista da Série A2. De virada, a Briosa fez 3 a 1 no São Bento, em Ulrico Mursa, e, com o resultado, reassumiu a vice-liderança do estadual.

Os gols foram marcados por Erick, pelo Bentão, e Kalil, Galego e Gabriel Terra, pela equipe rubro-verde. 

O placar faz a Briosa chegar a 14 pontos, mesma pontuação que o líder Monte Azul, que ainda não jogou nesta sétima rodada. O São Bento, por sua vez, tem somente 6 pontos somados até então e está em 14º lugar.

A Portuguesa Santista volta a campo no próximo sábado (22), às 15h (de Brasília), contra o terceiro colocado na tabela, o São Bernardo. O duelo, que será confronto direto, será no ABC. Já o São Bento tentará se reerguer diante do São Caetano, na segunda (24), em Sorocaba. A partida está marcada para as 20h.

Partida foi realizada na manhã deste domingo (16), no estádio Ulrico Mursa, em Santos (Foto: Carlos nogueira/AT)

O jogo

A partida começou com a Portuguesa Santista tomando a iniciativa, como sempre faz em jogos em Ulrico Mursa. Aos 3 minutos de bola rolando, Galego arriscou de longe, mas o chute foi fraco e a bola parou nas mãos do goleiro Lucas Macanhan.

A Briosa seguiu encurralando o adversário, armando jogadas e batendo no gol. Com o São Bento mal conseguindo trocar três passes seguidos, o time de Sérgio Guedes aproveitava os erros nesse quesito e chegava no ataque com facilidade.

Na altura dos 10 minutos, Santiago perdeu uma das melhores chances articuladas pela Portuguesa no primeiro tempo. O camisa 11 roubou a bola pelo lado esquerdo, carregou até a área e saiu de cara com o arqueiro do Bentão, que fez a saída no tempo certo e defendeu.

Superior no duelo, a Portuguesa não conseguia traduzir as ocasiões criadas em gols e pecava nas finalizações. O relógio passava dos 30 minutos quando a equipe da casa quase conseguiu abrir o placar. Autor do gol da Briosa no confronto passado, contra o Penapolense, Gabriel Terra tentou repetir a cobrança bem-sucedida do outro jogo, mas a bola foi muito fechada e saiu pela linha de fundo.

Alguns lances depois, outra chance de ouro dos santistas. Rafael Ferro fez uma boa jogada de fundo, cruzou pela direita, a bola passou por todo mundo e encontrou os pés de Santiago. Com o gol escancarado, porém, o ponta-esquerda deixou passar a chance de fazer 1 a 0 para a Briosa. O atacante demorou para matar a jogada e o goleiro conseguiu se recompor.

Homem das bolas paradas na Portuguesa, Gabriel Terra ainda ficou próximo de inaugurar o marcador na reta final da primeira etapa. Falta perigosa marcada para os donos da casa após encontro duro de Luis Henrique em Galego. Pela direita, Terra chutou e a bola explodiu no travessão. Rômulo ainda tentou na sobra, mas sem sucesso.

A pressão da Briosa dava a impressão de que, a qualquer momento, sairia um gol a favor dos anfitriões. Aos 41 minutos do primeiro tempo, Santiago, de novo, esteve perto de balançar a rede. Depois de uma grande jogada de Rômulo pela esquerda, Kalil, pelo meio, fez a primeira tentativa, bloqueada por Lucas Macanhan. Na segunda, o camisa 11 também perdeu.

2ª etapa

O São Bento voltou mais ligado para o segundo tempo, e aquela sensação de que a Briosa acharia seu gol depois de tanto apertar os rivais desapareceu aos 7 minutos. Erick, que entrou em campo pós-intervalo, foi lançado em um contra-ataque pela esquerda, correu mais que a defesa da Portuguesa Santista e finalizou cruzado: 1 a 0 para o Bentão.

Ter tomado um gol depois da superioridade no primeiro tempo, no entanto, não esmoreceu a equipe rubro-verde na outra etapa. Aos 14 minutos, a bola passou rente à trave do São Bento após um lance protagonizado por Galego e Santiago. O camisa 11 dividiu com Marcos Martins e, de cabeça, quase empatou. 

Kalil marcou seu terceiro gol na Série A2 do Campeonato Paulista. Com o tento, ele se tornou o artilheiro da Briosa na temporada (Foto: Carlos Nogueira/AT) 

Foi chegando nos 20 minutos que, enfim, saiu o gol da Briosa. Galego mandou de fora da área, a bola beliscou a trave e, na sobra, Kalil fez 1 a 1, marcando seu terceiro gol na Série A2 do Campeonato Paulista. Com o tento, ele se tornou o artilheiro da Briosa na temporada.

No decorrer do segundo tempo, a Santista reassumiu o controle da partida, mas o São Bento ainda buscava gols sempre no contra-golpe. Uma outra oportunidade dos visitantes foi com o responsável pelo gol deles neste domingo. Erick saiu de cara com João Lucas, mas o goleiro da Briosa levou a melhor na disputa individual e fez uma grande defesa. No rebote, Evandro, com o gol aberto, isolou.

Aos 27 minutos do segundo tempo, a Portuguesa conseguiu chegar ao gol da virada em um contra-ataque. Gabriel Terra passou para Galego, que ajeitou e bateu na saída de Lucas Macanhan, no canto esquerdo. 

Nos acréscimos, a Briosa fez 3 a 1 com Terra. Um dos principais nomes do jogo, o agora camisa 10, que ganhou a titularidade na última rodada, recebeu após jogada de escanteio curto, puxou para o meio e mandou por debaixo das pernas do goleiro do Bentão.

 

Ficha técnica:

Portuguesa Santista 3 x 1 São Bento
7ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2
16 de fevereiro de 2020 (domingo)
10h (de Brasília)
Estádio Ulrico Mursa (Santos, SP)

Escalações:

Portuguesa Santista: João Lucas; Rafael Ferro, Brumati, João Gabriel e Rômulo (Luis Felipe); Rayllan, Tauã e Gabriel Terra; Galego, Kalil (Juazeiro) e Santiago (Barboza). Técnico: Sérgio Guedes

São Bento: Lucas Macanhan; Marcos Martins, Flávio Boaventura, Adalberto e Luis Henrique; Fábio Bahia, Wellington Bruno e Evandro (Matheus Guarujá); Diego Tavares, Uberaba (Erick Luiz) e Rafinha (Thiago Primão). Técnico: Léo Condé

Gols: Kalil (19'2T), Galego (27'2T) e Gabriel Terra (46'2T), pela Portuguesa Santista; Erick Luiz (7'2T), pelo São Bento

Cartões amarelos: Galego, Rômulo, Tauã e Luis Felipe (Portuguesa Santista); Luis Henrique e Wellington Bruno (São Bento)

Árbitro: Lucas Canetto Bellote

Assistentes: Fábio Rogério Baesteiro e Robson Ferreira Oliveira

Público: 1.373 pagantes

Renda: R$ 20.375,00

Tudo sobre: