CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Por título da Copa do Brasil, Abel Ferreira valoriza experiência em decisões
Treinador considera que os jogadores precisam ter tranquilidade no jogo que pode dar ao Palmeiras o terceiro título na temporada.
Por: Do Estadão Conteúdo  -  06/03/21  -  22:33
Atualizado em 19/04/21 - 16:10
Técnico português reforçou que não veio "passar férias" no Brasil   Foto: Cesar Greco/Palmeiras

A um dia da grande final da Copa do Brasil, o técnico Abel Ferreira vive os últimos preparativos para buscar o seu segundo título desde a sua chegada ao Palmeiras. Há quatro meses no comando da equipe alviverde, o treinador português crê que a experiência do time em finais e jogos decisivos nesta temporada pode ser fundamental para mais uma conquista.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


"É preciso de muito trabalho para estar em uma decisão, e esta equipe esteve no Paulista, na Libertadores, no Mundial e agora na Copa do Brasil. Porque precisa trabalhar muito, estar focado para estar em decisões. E essa equipe esteve. Temos que usar essa imagem na nossa cabeça", salientou o técnico em entrevista coletiva neste sábado.


Abel considera que os jogadores precisam ter tranquilidade no jogo que pode dar ao Palmeiras o terceiro título na temporada. No duelo de ida, em Porto Alegre, o time paulista venceu por 1 a 0. Com isso, tem a vantagem do empate para ser campeão em sua casa, no Allianz Parque. A bola rola às 18h deste domingo.


"Amanhã, desde o início, precisamos estar com a cabeça em paz para, quando tivermos a bola, termos tranquilidade e calma para atacar o adversário nos caminhos certos. Sabemos que do outro lado estará uma equipe com muita competência, qualidade e com um grande treinador. Por isso, será um jogo muito competitivo", analisou.


O técnico português reforçou que não veio "passar férias" no Brasil quando aceitou a proposta do Palmeiras e avaliou que o lado emocional também pode fazer a diferença. "Procuraremos estar focados desde o primeiro segundo, contando com a força dos nossos torcedores e, acima de tudo, com a qualidade, a união e o espírito da equipe".


Para o jogo deste domingo, o comandante palmeirense não terá o zagueiro Luan, expulso na primeira partida após acertar uma cotovelada em Diego Souza. Ele não revelou quem será o substituto do defensor. Alan Empereur é o favorito, mas o chileno Benjamín Kuscevic está recuperado de uma mialgia e pode aparecer como novidade.


"Pena não ter o Luan, mas com certeza vai entrar um jogador como sempre fez. Já disse que não temos titulares, a equipe é titular e quem entrar amanhã vai estar com vontade de levantar mais um troféu com a ajuda de todo o elenco, porque é assim que conseguimos competir, com união", afirmou Abel, que defendeu Luan das críticas.


"Luan é um jogador com história no clube, grande jogador. Vocês colam rótulos aos jogadores, mas temos que conviver com isso. Nessa liga precisa ser muito forte mentalmente, ouvir quem temos que ouvir. Falo que eles tem que ser equilibrados. O Luan é alguém que nós admiramos, que ajudou o Palmeiras, ganhou uma libertadores, luta para ser melhor. Ninguém é perfeito, mas tem que ter o espírito para melhorar".