Palmeiras é hendecacampeão com recordes e série invicta

Time fez campanha irretocável e "levanta a taça" mesmo antes de entrar em campo nesta quarta-feira (2)

Por: Estadão Conteúdo  -  02/11/22  -  18:40
Atualizado em 02/11/22 - 18:42
Palmeiras é hendecacampeão brasileiro (campeão por 11 vezes)
Palmeiras é hendecacampeão brasileiro (campeão por 11 vezes)   Foto: Cesar Grecco/SEP

Depois de ter sua festa adiada, o Palmeiras se tornou hendecampeão nacional (campeão 11 vezes) nesta quarta-feira (2) horas antes de entrar em campo, pela 35ª rodada do Brasileirão. A conquista era questão de tempo pra um time que construiu uma campanha irretocável. Depois de empilhar taças nas Copas, a equipe de Abel Ferreira alcançou a consistência que exige o Brasileirão, "um dos campeonatos mais difíceis do mundo", nas palavras do técnico português, e coroa uma campanha que dispensa retoques.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O título veio sem precisar entrar em campo. Nesta tarde, o Internacional ajudou o time paulista a antecipar a festa ao perder para o América-MG por 1 a 0, em Belo Horizonte. Somente o time gaúcho, vice-líder da tabela, poderia atrapalhar a conquista do Palmeiras neste Brasileirão.


Com o revés, o Inter estacionou nos 64 pontos e não pode mais alcançar o líder, dono de 74 pontos. O time paulista ainda entrará em campo nesta noite para enfrentar o Fortaleza, em casa, quando a festa deve tomar conta das arquibancadas mesmo antes do apito inicial da partida.


Campanha
Embora o Palmeiras tenha mostrado repertório ofensivo variado na temporada, há quem critique o desempenho no time. No entanto, os números provam que o maior campeão do País sobrou em sua trajetória vitoriosa, com defesa sólida e artilheira - Gómez e Murilo, juntos, fizeram 13 gols -, meio-campo equilibrado e ataque eficiente.


O 11º título nacional do Palmeiras, considerando também as vitórias na Taça Brasil (1967) e no Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1960, 1967 e 1969), campeonatos que são tratados pela CBF como precursores do atual Campeonato Brasileiro, que o time alviverde conquistou em 1972, 1973, 1993, 1994, 2016, 2018 e agora, em 2022, foi conquistado com façanhas notáveis.


Dono do melhor ataque (59 gols) e da defesa menos vazada (22), o Palmeiras é o primeiro na história do Brasileirão de pontos corridos a levantar o troféu com o menor números de derrotas na conta. Foram somente duas, ambas no Allianz Parque, para Ceará e Athletico-PR. A marca pertencia ao São Paulo de 2006, Palmeiras de 2018 e Flamengo de 2019, derrotados quatro vezes.


Também é inédita a série invicta como visitante, de modo que o Palmeiras festeja a taça como o único sem perder fora de casa na história. A campanha longe do Allianz Parque, até o momento, abarca 10 vitórias e sete empates em 17 jogos. Contando também os duelos em casa, são 19 partidas de invencibilidade no torneio que lidera desde a décima rodada, superando o seu antigo recorde na competição, atingido em 2016, de 20 rodadas seguidas na dianteira.


Palmeiras se tornou hendecampeão nacional nesta quarta-feira (2), horas antes de entrar em campo
Palmeiras se tornou hendecampeão nacional nesta quarta-feira (2), horas antes de entrar em campo   Foto: Reprodução/SEP

Em aproveitamento, o Palmeiras de 2022 registra o melhor desempenho como visitante da história do Brasileirão com o atual formato: 70,8%. O título foi confirmado com 74 pontos, fruto de 21 vitórias e 11 empates. É o time que mais venceu e menos perdeu e, notavelmente, o mais eficiente.


No campeonato, atingiu 72% de aproveitamento. Desde 2006, quando o torneio passou a contar com 20 times, somente o Flamengo de 2019, que alcançou 78,9%, registrou desempenho superior. Naquele ano, o time de Jorge Jesus somou 90 pontos, pontuação que o time paulista não pode mais alcançar.


"Felizmente tenho um clube que sabe muito bem o que quer, os riscos que vai correr, como se ganha, como se perde", dissera Abel Ferreira, dono agora de seis taças em dois anos de Palmeiras. Ou seja, ele ganhou, com exceção do Mundial, todos os principais títulos que disputou.


A receita para que os próximos anos sejam tão vitoriosos como 2022 e todos os últimos (desde 2015) já está clara na cabeça do treinador português e não envolve muitas nem impactantes contratações.


"Vamos valorizar o que está sendo feito, vamos valorizar a base. Vamos fazer poucas mexidas, para não dizer nenhuma, porque valorizamos o trabalho que é feito no clube, não só pelo treinador, mas por todos. Esse é o futuro do clube".


16 anos e muitas taças
A reta final da trajetória teve a marca talentosa de um jovem fenômeno, preparado para ser em breve o melhor jogador do País. Endrick, 16 anos, tem pouca idade, mas muita personalidade e provou que é um atleta precoce e especial. Precisou de poucas chances desde que foi promovido ao time principal para ser decisivo com dois gols na vitória por 3 a 1 sobre o Athletico-PR e reforçar o sentimento de que seu futuro será brilhante. Além dos dois gols, o garoto deu uma assistência na sua breve carreira profissional.


Habituado a atingir recordes, ele se tornou o primeiro atleta da história a conquistar títulos pelo clube em todas as categorias, uma vez que já foi campeão sub-11, sub-13, sub-15, sub-17 e sub-20, todas elas atuando com protagonismo, e agora ergue o primeiro troféu entre os profissionais na equipe que lhe deu a chance de mostrar seu talento e que garantiu à família a ajuda que o São Paulo ainda quando criança.


Logo A Tribuna
Newsletter