Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Time da Nova Zelândia desiste de jogar o Mundial de Clubes por conta da covid-19

O Auckland City, vencedor da Copa dos Campeões da Oceania seria o representante do continente no torneio

Por: Do Estadão Conteúdo  -  16/01/21  -  01:14
O vencedor da Copa dos Campeões da Oceania seria o representante do continente no torneio
O vencedor da Copa dos Campeões da Oceania seria o representante do continente no torneio   Foto: Divulgação/Auckland City

O Auckland City, da Nova Zelândia, avisou a Fifa nesta sexta-feira que não vai participar da próxima edição do Mundial de Clubes, em fevereiro, no Catar. O time vencedor da Copa dos Campeões da Oceania seria o representante do continente no torneio, porém preferiu se retirar como medida de prevenção à pandemia do novo coronavírus. A competição terá agora seis equipes em vez de sete.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo comunicado da Fifa, a entidade manteve nos últimos tempos conversas frequentes com a diretoria do clube, a Federação de Futebol da Nova Zelândia e o comando da Confederação de Futebol da Oceania para debater detalhes sobre cuidados com a covid-19. O principal entrave foi a exigência das autoridades da Nova Zelândia sobre isolamento e quarentena para depois do torneio, demandas que no entender da Fifa impossibilitaram um acordo.


A entidade máxima do futebol explicou que junto com o governo do Catar vai organizar um grande esquema médico e de segurança para proteger a saúde de todos os jogadores participantes no torneio. A competição teria início em 1.º de fevereiro, justamente com uma partida da fase preliminar entre o próprio Auckland City e o representante local, o Al Duhail. Com a desistência, o time catariano está classificado para a fase seguinte e os jogos só devem começar no dia 4.


Estão garantidos no torneio, além do Al Duhail, os campeões continentais de clube. O Al Ahly, do Egito, representa a África, e o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, a Ásia. Também estão presentes o Tigres, do México, pelas Américas Central e do Norte, assim como o campeão europeu, o Bayern de Munique. O time da América do Sul será conhecido somente no próximo dia 30, após a final da Copa Libertadores entre Santos e Palmeiras.


O sorteio para definir os confrontos do Mundial de Clubes será realizado na próxima terça-feira, na Suíça. A final da competição está marcada para 11 de fevereiro. O torneio servirá como um evento teste para a Copa do Mundo do Catar, em 2022, e será disputado em três estádios que receberão também futuramente o torneio de seleções.


Logo A Tribuna