Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Olimpíada: atletas do Japão não tomarão vacinas chinesas, diz ministra

Entre as justificativas, está a falta de aprovação do imunizante

Por: Da Agência Brasil  -  12/03/21  -  21:21
Fiocruz afirmou que 100 milhões de doses contra a Covid-19 serão produzidas
Fiocruz afirmou que 100 milhões de doses contra a Covid-19 serão produzidas   Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Os atletas japoneses que participarem da Olimpíada de Tóquio não estarão autorizados a receber vacinas contra o novo coronavírus oferecidas pela China, já que o Japão não as aprovou, disse a ministra da Olimpíada,Tamayo Marukawa, nesta sexta-feira (12).


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O Comitê Olímpico Chinês ofereceu doses de vacina aos participantes da Olimpíada de Verão deste ano e dos Jogos de Inverno de Pequim de 2022, disse nesta quinta-feira (11) o Comitê Olímpico Internacional (COI).


O anúncio do presidente do COI, Thomas Bach, em uma sessão virtual pegou de surpresa os organizadores dos Jogos de Tóquio, como o executivo-chefe, Toshiro Muto -que não quis comentar a oferta em uma entrevista coletiva concedida após a sessão.


Nesta sexta-feira (12), Marukawa disse não ter havido mudança nos planos dos organizadores de Tóquio para um evento seguro, independentemente de os participantes terem sido vacinados.


"Acho que esta será uma decisão para os países em que (vacinas chinesas) foram aprovadas", disse Marukawa em uma coletiva de imprensa de rotina quando indagada se atletas deveriam receber as vacinações oferecidas pela China."Não estou ciente se alguma empresa chinesa solicitou aprovação de vacinas chinesas em nosso país", disse ela, indicando que os atletas japoneses não estarão aptos a recebê-la."Estamos adotando medidas anti-infecção abrangentes, como gerenciamento de atividades e exames, para que as pessoas possam se sentir seguras para participar dos Jogos de Tóquio, mesmo sem vacinação".


Logo A Tribuna