Alfa Romeo renova com piloto chinês para temporada 2023 da Fórmula 1

Zhou Guanyu ficou marcado em sua temporada de estreia pelo forte acidente sofrido em Silverstone

Por: Estadão Conteúdo  -  27/09/22  -  10:52
Piloto renovou para a temporada de 2023
Piloto renovou para a temporada de 2023   Foto: Reprodução/Instagram

Entrando em sua reta final, a temporada da Fórmula 1 chega a um momento decisivo também na famosa "dança das cadeiras". Nesta terça-feira, foi a vez da Alfa Romeo decidir seu futuro. A equipe confirmou a permanência do chinês Zhou Guanyu para formar dupla com o finlandês Valtteri Bottas em 2023.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O piloto asiático, de 23 anos, foi o único estreante na categoria neste ano. E não decepcionou. Somou seu primeiro ponto logo na etapa de abertura do campeonato, no Bahrein. No momento, tem seis pontos, entre boas colocações nos GPs do Canadá e da Itália, e ocupa o 17º lugar no Mundial de Pilotos.


"Estou ansioso para seguir trabalhando com Zhou. Desde o primeiro dia, no teste em Abu Dabi, no ano passado, ele nos impressionou com sua abordagem de trabalho e isso é sempre muito positivo. Sabíamos que ele era rápido, mas o jeito como se adaptou rapidamente ao time foi a melhor surpresa da temporada", afirmou o chefe da Alfa Romeo, Frederic Vasseur.


O primeiro piloto chinês da história da F-1 celebrou a renovação de contrato. "Estou feliz e grato pela oportunidade que a equipe me deu para mais uma temporada. Entrar na F-1 foi um sonho a se realizar e a sensação de competir pela primeira vez ficará comigo para sempre. O time me apoiou muito, me recebendo muito bem desde o primeiro dia e me ajudando na adaptação ao campeonato automobilístico mais complexo que existe."


Zhou Guanyu ficou marcado em sua temporada de estreia pelo forte acidente sofrido logo na largada do GP da Inglaterra, em Silverstone. Seu carro capotou e praticamente pegou voo na primeira curva, parando apenas no alambrado. Apesar da forte pancada e das imagens assustadoras, o chinês não sofreu lesões.


Com a confirmação do chinês na Alfa Romeo, a F-1 tem agora três vagas restantes no grid para a próxima temporada. Uma delas está na Williams, após o anúncio da saída do canadense Nicholas Latifi ao fim do ano. A Haas ainda não assegurou a permanência do alemão Mick Schumacher para 2023. E a Alpine ainda busca um substituto para o espanhol Fernando Alonso.


Logo A Tribuna
Newsletter