EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

19 de Julho de 2019

Oldtuber: Pepe conquista a internet com vídeos sobre histórias da carreira

Em entrevista, Canhão da Vila comentou sobre Copa América e o parceiro de sempre, o Rei Pelé

Dono de um carisma incomparável e notório contador de histórias do futebol, José Macia, o eterno Pepe, mantém a veia de atacante aos 84 anos. O ataque agora é virtual, com o Canal Pepe 11 no YouTube, onde o Canhão da Vila relembra passagens e causos vividos nos campos e fora dele.

Reza a lenda, aliás, que cada episódio, vários deles já famosos no acervo de Pepe, ganham uns pitacos a mais nas versões da internet. “Sim, coloco uma pitadinha de pimenta a mais (risos). Tem muita coisa boa ainda (pra contar). São histórias lindas, a gente viajou muito”, diz Pepe.

A ideia do canal foi da filha, a jornalista Gisa Macia, e o projeto foi para o ar sob o comando do jornalista e amigo da família, Arnaldo Hase. Brincalhão, Pepe aparece em uma das chamadas do canal entitulando-se como oldtuber, o youtuber mais velho do Brasil.

“Eu tenho uma memória boa, apesar dos 84 anos. Lembro de muita coisa e tenho os cadernos pra me ajudar também”, diz ele sobre os três cadernos em que fez anotações sobre os 750 jogos da carreira. “Quando falo desses cadernos , os caras falam que isso é coisa de louco”, diverte-se.

Copa América

Pepe não desgruda da televisão quando o assunto é futebol. Acompanhou a derrota da seleção feminina na Copa do Mundo para a Austrália, quinta-feira, mas estava ansioso era pela estreia do time masculino na Copa América, ontem à noite, contra a Bolívia.

Pepe relembrou que jogou o torneio pela primeira vez em 1957, quando ainda era chamado de Campeonato Sul-Americano. O Brasil ficou com o vice-campeonato, ao perder para a Argentina por 3 a 0. “Gylmar, Edson, Nilton Santos, Djalma Santos, Zózimo, Roberto Belangero, Canário, Zizinho, Leônidas, Didi e Pepe”, recita, sem o auxílio dos cadernos, emprestados a Arnaldo Hase.

Fã de Tite e torcendo para que ele fique no comando da Seleção até a Copa do Catar, Pepe acredita na conquista da Copa América. Apesar da ausência de Neymar. “Todo mundo queria que o Neymar estivesse lá. Tomara que dê tudo certo, que ele supere essa fase”.

Reencontro com o Rei

Sempre às voltas com os ex-parceiros do temido ataque do Santos, Pepe reencontrou esta semana o mais famoso integrante. Ele, Mengálvio, Dorval, Edu e Lima foram à casa de Pelé, em Guarujá, participar das filmagens de um documentário de uma produtora inglesa sobre o Rei.

“Fiquei contente de revê-lo e estar lá com os amigos. Foi um dia lindo, comemos um churrasco, ele se emocionou muito. Fazia algum tempo que eu não falava com o Pelé, porque ele não para. Ele passou metade da vida num avião”.

Para quem jogou muitos anos ao lado do camisa 10 e hoje ouve gente dizendo que fulano ou sicrano é melhor, Pepe volta a bater na mesma tecla. “Eu já falei: dona Celeste e seu Dondinho (os pais de Pelé) rasgaram a fórmula. Messi é extraordinário, Maradona ganhou uma Copa quase que sozinho, mas Pelé é o maior”.