EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

23 de Agosto de 2019

Monique Pontes garante terceira colocação no Circuito Brasileiro de Surf Feminino

Longboarder de São Vicente conquistou o pódio no último domingo (19), em Itamambuca, Ubatuba

A longboarder Monique Pontes garantiu um lugar no pódio na primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Feminino. A vicentina de 32 anos assegurou a terceira colocação da competição encerrada no último domingo (19), em Itamambuca, Ubatuba.

Com ondas chegando a 1,5 metros, a disputa foi vencida pela carioca Ayllar Cinti, seguida da paranaense Thiara Mandelli (defensora do título e bicampeã do evento) em segundo. Na quarta posição chegou Mainá Thompson, também do Rio de Janeiro.

“Na final a gente não conseguiu entrar pelo canto das pedras (ao lado direita da praia), porque a ondulação de Leste nos jogava de encontro às rochas. Precisamos varar a arrebentação no meio da praia. Era uma verdadeira máquina de lavar, com muita correnteza. Foi legal e o quesito sorte também fez a diferença. Pra mim valeu muito a experiência de ter caído em um mar tão desafiador”, destacou a surfista.

Quarta colocada no ano passado na competição, Pontes saiu da praia feliz com resultado. “Foi mais um degrau. E como serão três etapas ao ano, o jogo ainda está aberto. De qualquer forma foi uma vitória, porque minhas adversárias têm títulos de campeã brasileira e regional. Agora é melhorar nas próximas duas etapas e subir ainda mais no ranking”, ressaltou.

O campeonato em Ubatuba reuniu cerca de 150 atletas de oito estados e tem ainda duas etapas a serem realizadas: 9 a 11 de agosto, 18 a 20 de outubro. Idealizado pelo surfista Wiggolly Dantas, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino em Ubatuba é resultado de convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal de Ubatuba.

Novos objetivos

Segundo a atleta, agora a ideia é focar nos treinos dentro e fora d’água para em agosto voltar com as etapas da World Surf League. “Minha ideia agora é focar o treinamento visando as provas do mundial”, destaca.

Além da terceira colocação, Monique Pontes vem embalada por bons resultados. A surfista fez dobradinha na prova de abertura do Brasileiro, realizado no Ceará, e venceu no início de maio o evento regional Píer Classic, realizado em Mongaguá.