EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

16 de Outubro de 2019

Marcus Biju, atleta santista de bodyboard, morre em Pipeline

Em entrevista, irmã do surfista brasileiro informou que Biju sofreu um infarto fulminante enquanto surfava nos Estados Unidos

Morreu na tarde de quinta-feira (17) Marcus Vinicius Silva e Silva, o Marcus Biju, atleta santista de bodyboard. Segundo informou sua irmã Flávia Renata à A Tribuna On-Line, ele teve um infarto fulminante em cima de sua prancha, em Pipeline, nos Estados Unidos. A família foi notificada por uma amiga do surfista. Ele tinha 44 anos.

Biju morava no Havaí há 20 anos, e nunca mais voltou à Baixada Santista. Segundo Flávia, ele era bastante quisto pelos locais onde passava e por amigos. Nos Estados Unidos, ficou conhecido como "Barrel Hunter" (caçador de tubos). "Ele era muito querido por todos. Um amigo para todas as horas. O Havaí está triste com essa perda", disse a irmã.

Flávia ainda comentou que não havia onda no momento em que o bodyboarder infartou, desmentindo a versão repercutida pela imprensa estrangeira de que o mar estava agitado, e que o atleta foi encontrado com graves ferimentos por ter batido a cabeça na prancha.

"Ele era super saudável. A alimentação era boa, praticava atividades físicas, tudo certinho. Não bebia, nem fumava", descreveu a irmã.

A família de Biju, agora, procura viabilizar a compra de passagens para mandar a mãe, de 71 anos, e o irmão do santista para o Havaí o quanto antes. Flávia disse que a intenção dos familiares é cremar o corpo do atleta, o que era um desejo do próprio.

Um dos amigos de Biju, Guilherme Tamega, está organizando uma 'vaquinha virtual' para ajudar a família do bodyboarder a arcar com os custos de locomoção e da cremação.