EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Em alta, Ana Marcela promete vontade extra para buscar medalha em Tóquio-2020

Após duas participações olímpicas sem brilho, a atleta mostra confiança em um bom resultado no Japão

Campeã pan-americana e acumulando vitórias internacionais, a nadadora Ana Marcela Cunha, da equipe Unisanta, não esconde que já pensa nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem. Após duas participações olímpicas sem brilho, a atleta mostra confiança em um bom resultado no Japão.

"Com todo respeito as minhas adversárias, sei que, das 25 que estarão lá, todas querem vencer, mas acho que dessa vez eu vou querer um pouco mais do que elas", disse Ana em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (14).

A brasileira estreou na Olimpíada em 2008, em Pequim, na China, aos 16 anos. Depois, competiu no Rio de Janeiro, em 2014. Em ambas as ocasiões ela ficou distante do pódio. Dessa vez, para alcançar um resultado diferente, ela administra a pressão e foca no trabalho.

"Eu acho que a gente cria expectativa pelos bons resultados. Nunca tive numa linha tão boa de resultados, de sempre estar subindo em pódio, sempre entre as cinco primeiras. Pelos bons resultados, isso traz muita confiança de eu chegar lá e fazer a minha prova. É isso que eu quero, chegar e pensar em como quero nadar. Se conseguir fazer isso, sei que vou conseguir minha medalha".

Perguntada se vivia a melhor da fase no esporte, afirmou: "Chego sim para o ano que vem em uma das minhas melhores fases, mas eu sou uma pessoa muito passo a passo. Quero pensar na semana que vem, quando já estarei viajando pra próxima etapa de Copa do Mundo (de maratonas aquáticas) e me manter nesse nível, crescendo a cada prova, tendo bons resultados, e espero chegar no ano que vem e dar o meu melhor".

O Brasil conquistou um ouro inédito no Pan graças à performance de Ana Marcela Cunha. No Peru, a atleta se sagrou campeã na maratona aquática de 10 quilômetros e fez história.

"Foi diferente, um pouco mais fria, mas a gente conseguiu fazer o que queria na prova. Nadei do que jeito que a gente planejou e fiquei muito feliz pela forma que nadei, não só por ter ganho".

Além de Ana Marcela, que recebeu homenagem, participaram da coletiva os nadadores Nicholas Santos, Leonardo de Deus e Gabrielle Roncatto.