Com número recorde de veleiros, 70ª edição da Regata Santos-Rio tem início

Evento é o mais tradicional e difícil da Vela de Oceano brasileira

Com um dia lindo de sol e ventos entre 12 até 13 nós, foi dada a largada, nesta sexta-feira, à 70ª edição da Regata Santos-Rio, a mais tradicional e difícil da Vela de Oceano brasileira. Foram 68 veleiros saindo da Baía de Santos com destino ao Rio de Janeiro. O número é o recorde da história da competição superando a marca de 2000 com 55 veleiros.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Foram necessárias quatro tentativas de largada (veleiros queimaram as demais) para que a disputa começasse de fato em busca do título da competição.

Barcos como os de Torben Grael (Rudá/CBVela, barco santista), bicampeão Olímpico em Atenas 2004 e Atlanta 1996, o Avohai, de Lars Grael, dois Bronzes Olímpicos em Atlanta 1996 e Seul 1988, o barco Crioula 29, do velejador olímpico Samuel Albrecht e baseado no Veleiros do Sul, de Porto Alegre (RS), e Iate Clube do Rio de Janeiro, o Xamã, do Yacht Club de Ilhabela, campeão de 2015, e o Ventaneiro 3, do Iate Clube do Rio de Janeiro fizeram uma boa disputa nos primeiros momentos.

A previsão é que os velejadores enfrentem um contra-vento forte na região de Ilhabela , que pode superar a casa dos 20 nós e chegar até os 30.

Tudo sobre: