Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Vasco não sai do empate com o Corinthians e só evita o rebaixamento com milagre

Equipe carioca está praticamente rebaixada no Brasileirão. Paulistas ainda sonhavam com vaga na pré-Libertadores

Por: Do Estadão Conteúdo  -  21/02/21  -  21:17
Atualizado em 21/02/21 - 21:34
A partida decisiva para os dois times deixou os jogadores bastante nervosos em campo
A partida decisiva para os dois times deixou os jogadores bastante nervosos em campo   Foto: MARCELLO FIM/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Um jogo de poucas emoções e muito ruim tecnicamente foi o símbolo da frustração das campanhas de Corinthians e Vasco no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (21), as duas equipes ficaram no 0 a 0 na Neo Química Arena, em São Paulo, e vão para a última rodada da competição sem grandes expectativas. Pior para a equipe carioca, que está praticamente rebaixada.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Para não cair à Série B pela quarta vez na história, o Vasco precisa na quinta-feira vencer o Goiás em São Januário e torcer para o Fluminense bater o Fortaleza no Maracanã. Além disso, a equipe carioca terá tirar uma diferença no saldo de 12 gols para o rival nordestino. Uma missão bastante improvável. O Corinthians acumulou a terceira rodada seguida sem vencer e parou nos 50 pontos, na décima colocação.


A partida decisiva para os dois times deixou os jogadores bastante nervosos em campo. Em vez de bom futebol e de lances atrativos, muitas discussões e divididas. Ainda com o sonho de vaga na Libertadores, o Corinthians tocava a bola sem ter criatividade. O Vasco precisava da vitória a qualquer custo para evitar o rebaixamento e teve a postura de não se arriscar tanto no início.


A partida de poucas emoções teve como primeiro lance de perigo um chute do corintiano Fagner, aos 17. O lateral foi, como sempre, o grande articulador das jogadas ofensivas. O Vasco procurou segurar o ritmo e jogou no primeiro tempo como se o empate fosse suficiente. O único chute de perigo foi dado por Carlinhos, aos 37 minutos. De resto, a equipe carioca foi cautelosa até demais.


O monótono primeiro tempo fez os times concluírem que era preciso ter outra postura na etapa final. O Corinthians fez duas alterações no time e o Vasco passou a avançar mais. A partida ficou mais movimentada, embora o time paulista continuasse a dominar. A equipe carioca só conseguiu assustar aos 23 minutos, em um lance curioso. Carlinhos tentou cruzar, mas a bola acertou o travessão.


Os treinadores até mexeram várias vezes no time. Mas o jogo não melhorou. O Vasco pareceu despertar muito tarde na partida para a necessidade urgente de vitória que tinha. Faltou apetite. O Corinthians até teve o domínio das ações e ficou mais perto da vitória. Porém, faltou qualidade para que pudesse vencer um adversário que apesar da situação de desespero, não se arriscou tanto.


Ficha técnica:


Corinthians - Cássio; Fagner (Michel), Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel e Ramiro; Araos (Cazares), Gustavo Mosquito (Gabriel Pereira) e Mateus Vital (Otero); Léo Natel (Jô). Técnico: Vágner Mancini.


Vasco da Gama - Fernando Miguel; Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Andrey (Juninho), Carlinhos (Marcos Júnior), Yago Pikachu (Gabriel Pec) e Talles Magno (Igor Catatau); Cano (Tiago Reis). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.


Cartões amarelos - Fagner, Talles Magno e Marcos Júnior.


Árbitro - Anderson Daronco (RS).


Logo A Tribuna