Segundo turno em São Vicente e Praia Grande está na mão do eleitorado feminino

Eleitoras são maioria nas duas cidades e representam 54% entre os 478.406 aptos a retornarem às urnas no próximo domingo (29)

A definição do próximo chefe do Executivo de São Vicente e Praia Grande, únicas da região a ter segundo turno, terá a digital do eleitorado feminino. Afinal, 54% dos aptos a votar neste domingo (29) são mulheres. Trata-se de um contingente formado por mais de 258 mil vicentinas e praia-grandeses, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços! 

Ao menos uma em cada 10 mulheres aptas a votar nestas duas localidades tem entre 35 e 39 anos (o que corresponde a 10,8%, sendo esse maior recorte por idade). E a maioria das eleitoras possue o segundo grau completo, conforme dados do TSE. O retrato dos eleitores consta das Estatísticas Eleitorais da corte federal, traçado conforme a autodeclaração fornecida pelos cidadãos.

Segundo maior colégio eleitoral da Baixada Santista – atrás somente de Santos –, São Vicente tem 252.146 eleitores cadastrados. Deste total, 135.275 são do sexo feminino – ou 53,6% do eleitorado local. 

Os vicentinos retornam às urnas neste domingo (29) para definir o próximo chefe do Executivo. Essa será a primeira vez que uma eleição municipal é definida em dois turnos na cidade.  

Estão na corrida Solange Freitas (PSDB) e Kayo Amado (PODE). Em sua estreia na vida pública, Solange teve 67.558 votos (41,47% dos sufrágios válidos). Kayo recebeu 55.307 votos (33,95%). 

Praia Grande 

Também em sua primeira corrida eleitoral definida em dois turnos, Praia Grande possuiu maior parcela de eleitoras: 54,3%. Isso equivale a 122.786 mulheres aptas a declinar votos nas urnas. A cidade conta com 226.260 praia-grandenses em condições de definirem o destino dos próximos quatro anos da cidade. 

Os eleitores de Praia Grande também retornam às urnas neste domingo (29) para definir o próximo chefe do Executivo. Disputam o segundo turno Raquel Chini (PSDB) e Danilo Morgado (PSL). Indicada pelo atual prefeito Alberto Mourão (PSDB), Raquel foi a opção de 55.204 eleitores (39,05%). Morgado recebeu 50.317 votos (35,6%). 

Cidades

As mulheres são a maioria dos eleitores da Baixada Santista. A predominância do eleitorado feminino é verificada em todas as cidades da região. Situação que colocam os nove municípios com quase um ponto percentual que acima da média nacional no recorte dos votantes por sexo.

Conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a região possui um total de 736.966 mulheres aptas a exercer a cidadania no dia da votação. Elas representam a maioria do eleitorado (53,7%) local, que soma 1.373.096 pessoas.

Os números locais colocam a região acima da média estadual, que é de 52,8% de mulheres, e do Brasil, com 52,5% do eleitorado feminino. No país, são mais de 79 milhões de mulheres aptas a votar em 15 de novembro.

2º turno

Dos 57 municípios brasileiros que vão definir os prefeitos no segundo turno, 18 são capitais. A Região Nordeste é a que tem a maior quantidade de capitais (sete) que ainda não definiram o chefe do Poder Executivo local: Maceió, Fortaleza, São Luís, João Pessoa, Recife, Teresina e Aracaju. Na sequência, vem a Região Norte, com cinco capitais no segundo turno: Rio Branco, Manaus, Belém, Porto Velho e Boa Vista.

Os eleitores de Vitória (ES), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP) também terão de comparecer às urnas no próximo dia 29. Cuiabá (MT) e Goiânia (GO) são as duas únicas capitais no Centro-Oeste brasileiro a disputar o segundo turno das eleições. No Sul, apenas Porto Alegre (RS) terá disputa no último domingo do mês.

Tudo sobre: