Recuperar atividade esportiva em São Vicente é desafio de candidatos ao Executivo

Seja pela qualidade de vida ou oportunidade ao jovem, concorrentes consideram Esporte crucial

Os pleiteantes à Prefeitura de São Vicente são unânimes ao reconhecer a importância do Esporte como ferramenta de transformação ao município. Seja pela oportunidade de disciplina e carreira ao jovem – principalmente nas áreas carentes, como recurso contra a ingressão no crime – ou pela qualidade de vida ao idoso.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

Para tal, segundo o grupo, são necessárias construção de centros esportivos ou recuperação dos existentes, como Dondinho, além de fomento de atividades gratuitas nos bairros e orla.

Alguns acreditam, ainda, na possibilidade de recolocar a cidade em circuitos de competições nacionais e internacionais das mais variadas modalidades: pedestrianismo, surfe, vôlei de praia. Para os candidatos, o artifício traria investimentos, visibilidade e turismo ao município.

Conheça o resumo das propostas:

Anália Silva (PT)

Revitalizar os equipamentos existentes e ampliar acesso à população; usar contraturno escolar para promover esporte nas quadras; promover olimpíadas escolares; incentivar o pedestrianismo e outras modalidades de alto rendimento.

Kayo Amado (Podemos)

Valorizar a Secretaria de Esportes e buscar projetos interessantes para ativar; abrir portas para trazer investimentos estaduais e federais; democratizar espaços públicos, como praças e quadras; utilizar esporte para dar oportunidades a jovens.

Luís Claudio Bili (PTB)

Mirar em grandes áreas, a exemplo do Jóquei Clube, para fazer campos de futebol; criar espaços para outras categorias, com opções a toda a população; fortalecer equipe para os Jogos Regionais do Idoso (JORI).

Luiz Carlos Gianelli (PSD)

Incluir a cidade e agendas nacionais e internacionais, como campeonatos de vôlei de praia, pedestrianismo e modalidades náuticas; oferecer escolinhas como transformação de vida a crianças e socialização e saúde a idosos.

Mônica Batalha (PRTB)

Oferecer estrutura para desenvolver atletas com potencial profissional, sem esquecer do esporte amador; vincular ao município clubes particulares para aproveitar espaços; revitalizar estádio Mansueto Pierotti; trazer etapas de surfe.

Pedro Gouvêa (MDB)

Construir complexo esportivo ao lado da Estação Cidadania Cultura para prática na Área Continental; retomar atividades no Dondinho (Ilha); buscar espaço no entorno do Jóquei Clube para complexo com piscina; esporte em jornada ampliada nas escolas.

Solange Freitas (PSDB)

Explorar turismo esportivo e náutico; incentivar crianças e jovens no contraturno escolar; torneios anuais entre escolar para fomentar prática; ao menos seis campos de futebol de várzea (3 na Ilha, 3 no Continente).

Valquirio Martins (Solidariedade)

Construir 20 campos de futebol (10 na Ilha, 10 no Continente); projetar centro esportivo novo e restaurar atuais; fomentar interesse da população por caminhadas e esportes náuticos; incluir idosos na prática esportiva.

Tudo sobre: