Prefeituráveis de Guarujá indicam soluções para a retomada da economia e emprego

Negociar isenções fiscais com empresas é uma das alternativas para atrair investidores à cidade

Os concorrentes ao cargo máximo da Prefeitura de Guarujá sabem das urgências que o município apresenta em relação a oferta de empregos e buscam soluções criativas para seus planos de governo caso assumam o Executivo em janeiro.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

 

Entre as propostas, estão convites com negociação de impostos a grandes empresas que instalarem sua operação na cidade, desde que contratem moradores para os postos de trabalho. Outras ideias incluem incentivo a microempreendedores e setor do turismo, estimulando restaurantes e hotéis a ampliar atrações, para cativar turistas.

Veja o que dizem os candidatos:

Dedé do Adélia (DEM)

Aquecer e alavancar economia; abrir portas para o aeroporto novo; interligação com o Porto, para carga e descarga de mercadorias; reativar subprefeitura em Vicente de Carvalho para atender população.

Edilson Magaiver (Pode)

Investir na margem esquerda do Porto; retomar a construção civil para gerar postos de trabalho; estender Porto; trazer empresas não-poluentes; Centro Logístico para montagem de celular, bicicleta, aparelhos domésticos; capacitar jovens.

Luciana Salituri (Patri)

Trazer empresas de fora, com isenção de impostos; montar galpão para servir de incubadora de empresas; oferecer infraestrutura e Sebrae para capacitar.

Miguel Calmon (PRTB)

Contar com apoio do General Mourão (PRTB) para a privatização do Porto; agilizar entrada de mercadorias, baixar o custo; reduzir burocracia para abrir comércio.

Rodrigo Barboza (Republicanos)

Criar o Balcão do Empreendedor, em conjunto com Banco do Povo, para facilitar crédito; desburocratizar abertura de empresas; incentivos ficais a construtoras a fim de baratear imóveis.

Sérgio Zagarino (DC)

Realizar processo seletivo para secretário da pasta e diretores capacitados; promover desenvolvimento sustentável, que população consuma na cidade; trazer indústrias com isenção de ISS e capacitar moradores para trabalhar; promover artesanato, piscicultura, coleta seletiva.

Valter Batista (PSOL)

Revisar contrato de prestação de serviços; incentivar vagas emergenciais na coleta seletiva, construção civil; reduzir impostos da hotelaria para atrair investimentos.

Válter Suman (PSB)

Retomar construção civil e postos de trabalho no Porto; investir em obras de saneamento básico e macrodrenagem do Rio Santo Amaro, empregando população; trazer comércios e incentivar MEIs.

Giovani Vassopoli (Rede) optou por não atender a reportagem e André Guerato (PSDB) não respondeu qualquer tentativa de contato feita pela Redação.

Tudo sobre: