Preço alto e demora: Usuários pedem melhorias no transporte coletivo municipal de Praia Grande

Moradores reclamam do tempo de espera nos pontos de ônibus e da tarifa de R$ 4,65

O transporte coletivo municipal é uma das áreas de Praia Grande que requerem melhorias, segundo moradores ouvidos por A Tribuna. Os munícipes elogiam a estrutura dos ônibus, mas reclamam do preço da tarifa - que este ano passou de R$ 4,30 para R$ 4,65 - e da demora para a chegada dos veículos, principalmente aos finais de semana.

“Os ônibus são novos, não tenho do que reclamar. Só mesmo o valor das passagens, que está um absurdo. E eu acho que pode melhorar o intervalo, porque tem ônibus que demora uma eternidade para chegar”, diz a farmacêutica Danniela Galvão, de 25 anos.

Danniela está entre os moradores da cidade que utilizam o transporte municipal todos os dias para trabalhar. Segundo ela, há ônibus que levam de 40 a 50 minutos para passar.

“Gostaria que os intervalos fossem menores, até porque não pode ter aglomeração, mas os ônibus demoram 40 minutos para passar. Como não vai ter aglomeração?”, questiona a moradora, que pede melhorias principalmente na linha 13 TR, que é a que utiliza com mais frequência.

Essa mesma linha, que faz o trajeto entre os terminais rodoviários Tude Bastos e Tatico, passando por bairros como Sítio do Campo, Vila Antártica, Vila Sônia, Caieiras e Mirim, também é citada pelos demais moradores ouvidos por A Tribuna.

“A linha 13, que faz o lado da pista, é o dia inteiro lotado, do começo ao fim do trajeto”, diz o autônomo Itaicy Júlio da Silva Araújo, de 27 anos. Para ele, é preciso investir mais no número de veículos que circulam na cidade, principalmente aos finais de semana.

“Sábado e domingo demora cerca de uma hora e meia para passar” comenta Julio, que também se queixa do preço da tarifa. “A passagem é muito cara e não funciona o Wi-Fi. Porque quando eles aumentaram o valor da passagem, deram a desculpa por conta de ter Wi-Fi e etc, mas não funciona”.

‘Quase R$ 5’

“Está quase 5 reais a passagem, é um absurdo. Com esse preço é mais fácil começar a usar Uber”, diz a autônoma Mariana Campos de Souza, de 25 anos, que também pede melhorias na linha 13 TR.

“Pego ônibus quase todos os dias. Na maioria das vezes lotado, principalmente a linha 13”, diz a moradora, que depende dessa linha pois é a única que passa pelo bairro onde mora.

Ela diz que há dias em que a espera pelo ônibus chega a mais de uma hora. “Depende muito do dia, tem vezes que espero 20 minutos, às vezes espero 30. Já cheguei a esperar mais de 1 hora no bairro onde moro”, diz.

Mariana destaca que há alguns aspectos do transporte público da cidade que precisam ser melhorados. “Até que os transportes não estão tão ruins, acho que deveria só melhorar o ar-condicionado, que é fraco, e tinha que ter mais ônibus, porque às vezes a gente espera muito”, pontua.

Transporte coletivo municipal

De acordo com a Prefeitura de Praia Grande, todos os ônibus municipais da cidade contam com acessibilidade e são equipados com ar-condicionado e Wi-Fi.

A frota atual é de 89 ônibus, que circulam pelas 14 linhas da cidade. Do total de veículos, 83 estão em operação nos dias úteis. A municipalidade destaca, ainda, que a frota tem cinco anos, em média.

Atualmente, a empresa responsável pelo transporte público na cidade é a Viação Piracicabana. O contrato de concessão de dez anos, no entanto, vencerá em dezembro deste ano.

Resposta

Em nota, a Prefeitura de Praia Grande informa que “trabalha incessantemente com a empresa concessionária para manter a normalidade na operação e garantir condições satisfatórias de segurança nos serviços prestados nas linhas municipais”.

Em relação a oscilações no sinal do Wi-Fi, a municipalidade informa que isto ocorre porque a instalação da internet sem fio é feita com um chip de celular com conexão 4G, um roteador e antena de distribuição de sinal. “Com isso, eventualmente podem ocorrer oscilações na qualidade do sinal do celular, seja por área de sombra ou até mesmo por sobrecarga da operadora que, em momentos de pico, pode ocasionar interferências na conexão”, afirma a municipalidade.

A administração municipal orienta os usuários do transporte coletivo a utilizarem o aplicativo ‘Quanto Tempo Falta’ para consultar a situação das linhas em tempo real.

Evolução das tarifas de ônibus na cidade:

2015: R$ 3,60

2016: R$ 3,85

2017: R$ 3,85

2018: R$ 4,05

2019: R$ 4,30

2020: R$ 4,65

Tudo sobre: