Kayo Amado vence corrida eleitoral em São Vicente

O próximo prefeito foi declarado vencedor quando havia sido apuradas 93,7% das urnas vicentinas

O servidor público Kayo Amado (Podemos) foi a escolha da maioria dos eleitores de São Vicente para administrar a cidade pelos próximos quatro anos. O próximo prefeito obteve 56,3% dos votos válidos.  Essa é sua segunda tentativa ao Paço vicentino. Na corrida eleitoral passada, Kayo Amado ficou em segundo lugar. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços!

A vitória de Kayo Amado foi declarada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com 93,7% das urnas apuradas. Isso porque os votos a serem computados eram inferiores à diferença que ele abriu para  Solange Freitas, que encerrou o segundo turno com 43,7%. O candidato do Podemos venceu por uma diferença de 20.350 votos.

"A gente já arregaça as mangas a partir de amanhã (segunda-feira) para iniciar a transição. Sabemos que o calendário, por conta da pandemia, alterou e o tempo de transição é menor. E o que a gente mais precisa nesse momento é absorver e entender tudo o que está acontecendo, de fato, dentro da Cidade para já iniciar o ano enfrentrando tudo o que tem para enfrentar, minimizando o impacto das chuvas de janeiro e fazendo a saúde estar mais perto das pessoas", afirmou o prefeito eleito.

O político se colocou na disputa com a bandeira de reabertura do Pronto Socorro da Náutica, criação de um departamento específico dentro da Secretaria de Educação para realizar a manutenção das escolas, investimento em câmeras inteligentes para monitoramento e fortalecimento da Guarda Civil Municipal.

Ele também defende descentralizar os serviços públicos e obter verbas estaduais e federais via partido, no qual ele se afiliou para concorrer ao pleito. 


Resultado final

Kayo Amado (PODE) - 90.876  votos (56,3%) 

Solange Freitas (PSDB) - 70.526 votos(43,7%) 

Brancos - 3.342 (1,95%)

Nulos - 6.940 (4,04%)

Total – 171.448 

Válidos - 161.402 (94,01%)

Abstenções - 80.462 (31,91%)

Fonte: TSE

Tudo sobre: