Kayo Amado e Solange Freitas fazem último debate antes da eleição

Candidatos à Prefeitura de São Vicente no segundo turno participaram de encontro promovido pela TV Tribuna

Um embate com muitas propostas, provocações e momentos de tensão. Os candidatos Kayo Amado (Podemos) e Solange Freitas (PSDB) se enfrentaram, na noite desta sexta-feira (27), em debate transmitido ao vivo pela TV Tribuna. Foi o último encontro antes do inédito 2º turno da eleição na Cidade. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços!

Foram três blocos e cada candidato fez duas perguntas ao oponente em cada um. No primeiro, o tema foi livre. No segundo, os assuntos foram definidos por sorteio. A terceira parte voltou a ser sem restrição de tema e incluiu as considerações  

Solange começou perguntando como Kayo pretendia humanizar São Vicente. O candidato disse que pretende envolver o cidadão na tomada de decisão da Prefeitura. “Acreditamos cada vez mais nos conselhos municipais para ouvir o cidadão. As pessoas podem ter um aplicativo para ajudar a gente, fazendo sugestões, apontando problemas. Tudo isso faz o cidadão se sentir mais perto”.  

O candidato do Podemos questionou a tucana sobre a Ponte dos Barreiros. Ela ressaltou que vai trabalhar com o Governo do Estado para trazer recursos para a Cidade. “Vamos ter a oportunidade de, pela primeira vez, ter a Prefeitura aliada ao Estado. Acompanhei como repórter (o fechamento da ponte) e ajudei a amenizar o problema dos moradores”.  

Solange quis saber como o candidato iria conseguir recursos para amenizar enchentes, se critica o Governo Estadual. Kayo disse que o governador João Doria (PSDB) pisou, “fez muitas maldades” com os vicentinos. “Pisou na cabeça. Você quer jogar a culpa em mim, quando você representa o projeto dele”.  

O postulante do Podemos questionou sobre onde o Governo do Estado investe mais em São Vicente. Segundo ele, foi em administração penitenciária. A tucana disse que “infelizmente o candidato está aqui só para criticar o PSDB e o Estado”, ressaltando que é alvo de ataques diariamente.  

No segundo bloco Kayo começou perguntando sobre zeladoria da Cidade. Solange prometeu limpeza de bueiros e canais com mais eficiência, além de implantar prefeituras regionais nos bairros para minimizar a situação. “E também vamos abrir frentes de trabalho para dar emprego aos trabalhadores da Cidade”. 

Questionado sobre transporte, o concorrente do Podemos afirmou que vai chamar a empresa responsável para conversar e melhorar o serviço. “Fazer com que os passageiros sejam bem atendidos, com a integração devida e um aplicativo para o cidadão saber que horas chega o  

No terceiro bloco, transparência e combate à corrupção foram destaques. Kayo Amado falou em criar uma controladoria municipal independente, combater máfias e fortalecer os conselhos. Solange Freitas disse que já é transparente desde a campanha, porque não fez coligação e nem ofereceu secretarias em troca de apoio.  

Sobre turismo, ambos acham que a Área Continental é um bom lugar para o setor e pretendem explorar o turismo ecológico, com destaque para roteiros que passem pelas cachoeiras. Os dois também falaram sobre a importância de investir em infraestrutura para crianças com necessidades especiais nas escolas. 

“60% das escolas não conseguem atender com inclusão as crianças com deficiência”, disse Kayo. “As crianças com necessidade especiais em São Vicente, não tem tratamento adequado e estrutura", afirmou Solange.  

Considerações finais 

Kayo Amado ressaltou a importância de discutir o futuro da Cidade. “Eu tenho sofrido com fake news, mas a agente está aqui, pé no chão. Fiz reuniões em praças e bairros, voltei à feira para agradecer depois de perder as últimas eleições. Eu sou vicentino, me preparei para ser prefeito”. 

Solange Freitas disse que a transformação tem que ser com quem está ao lado da verdade. “Foram ataques desde o primeiro turno, tem uma milícia digital me atacando o tempo todo. Eu sofri um atentado, cinco tiros, mais estou aqui de pé. Temos a oportunidade de ter um governo alinhado com o Estado” 

Tudo sobre: