Justiça Eleitoral digitaliza gestão de documentos e processos

Sistema Eletrônico de Informações (SEI) tem como objetivo promover a eficiência administrativa

Com o objetivo de simplificar e agilizar as solicitações dos eleitores, o Tribunal Regional de São Paulo (TRE-SP) aprimorou o Sistema Eletrônico de Informações (SEI). A ferramenta permite acionar o órgão por eventuais falhas eleitorais de forma remota.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

Com a novidade, o cidadão poderá peticionar e receber intimações de processos administrativos.  Desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), o sistema permite iniciar processos, criar e editar documentos, tramitar processos para múltiplas unidades e realizar todas as tarefas necessárias para a análise e os despachos necessários a todos os processos administrativos.  

Coordenado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), o PEN proporciona a integração de diferentes esforços que estavam em curso no âmbito do governo federal e tem como objetivo a melhoria no desempenho dos processos da administração pública, com ganhos em agilidade, produtividade, transparência, satisfação dos usuários e redução de custos. 

Principais características e facilidades do SEI 

- Pode ser acessado por meio dos principais navegadores do mercado: Firefox (preferencialmente, na UFFS), Internet Explorer, e Google Chrome. 

- Acesso Remoto: em razão da portabilidade já mencionada, pode ser acessado remotamente por diversos tipos de equipamentos, como microcomputadores, notebooks, tablets e smartphones de vários sistemas operacionais (Windows, Linux, iOS e Android). 

- Acesso de usuários externos: gerencia o acesso de usuários externos aos expedientes administrativos que lhes dizem respeito, permitindo que tomem conhecimento do teor do processo e, por exemplo, assinem remotamente contratos e outros tipos de documentos. 

- Controle de nível de acesso: gerencia a criação e o trâmite de processos e documentos restritos ou sigilosos, conferindo o acesso somente às unidades envolvidas ou a usuários específicos. 

- Tramitação em múltiplas unidades: incorpora novo conceito de processo eletrônico, que rompe com a tradicional tramitação linear, inerente à limitação física do papel. Desse modo, várias unidades podem ser demandadas simultaneamente a tomar providências e manifestarem-se no mesmo expediente administrativo, sempre que os atos sejam autônomos entre si.

- Funcionalidades específicas: controle de prazos, ouvidoria, estatísticas da unidade, tempo do processo, base de conhecimento, pesquisa em todo teor, acompanhamento especial, inspeção administrativa, modelos de documentos, textos padrão, sobrestamento de processos, assinatura em bloco, organização de processos em bloco, acesso externo, entre outros.

Tudo sobre: