Furto de fiação em Guarujá gera filas e reclamações entre os eleitores

A escola municipal Dirce Valério foi furtada na madrugada; serviço só foi retomado com período de votação em curso

O colégio Dirce Valério, no Jardim Tejereba, em Guarujá, foi alvo de ação de vândalos que furtaram fiação elétrica na madrugada deste domingo (15). Com o incidente, houve atraso para o começo da votação no local.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços!

Funcionários contam que, ao chegar no local às 6h, para realizar os preparativos para a eleição, a escola estava sem luz. Eles afirmaram que as urnas são equipadas com bateria, que mesmo nesse caso funcionam. Porém, as tarefas dos voluntários foram prejudicadas pela falta de luz, conforme contou uma voluntária, que não quis se identificar. 

Outro problema na escola foi a junção de seções eleitorais. Esse dois fatos provocaram filas sem distanciamento social, no horário voltado à votação de idosos.

“Algumas seções foram extintas e remanejaram para essa, e muitos eleitores não constam na listagem, então temos que procurar para permitir que o eleitor vote”, explica uma fiscal, também sob condição de anonimato.

A aposentada Maria Cândido, 67 anos, conta que ficou mais de 90 minutos na fila e que a aglomeração só aumentou em um corredor estreito do colégio. 

Confusão com candidato 

Por volta das 10h o candidato à prefeitura Edilson Magaiver, votou no colégio. Por lei, candidatos têm preferência na votação e podem furar a fila.

O candidato foi chamado por um fiscal para adiantar a votação e todas as pessoas que estavam na fila, na maioria idosos, reclamaram que também tinham prioridade.

Magaiver chegou a entrar na sala para iniciar a votação e uma fiscal pediu que ele se retirasse, para evitar confusão. Após isso um outro fiscal autorizou o retorno do candidato que novamente entrou na sala e votou gerando muita reclamação por parte dos eleitores.

Após isso o candidato saiu e caminhou ao lado dos idosos que no geral estavam mais de 1h esperando para votar.

Tudo sobre: