Delegado Romano e Carlos Paz têm registros de candidaturas vetados para a Prefeitura de Santos

Decisão do juiz eleitoral da 118ª Zona, Joel Birello Mandelli tem como base falta de documentos dos dois pleiteantes ao Executivo santista

A Justiça eleitoral indeferiu as candidaturas de outros dois concorrentes ao Executivo santista. O juiz titular da 118ª Zona, Joel Birello Mandelli, negou na tarde desde domingo (25) os pedidos de registros dos pleiteantes Delegado Romano (DC) e de Carlos Paz (Avante). A acusação é que os políticos não apresentaram a listagem completa de documentos exigidos pela legislação. Das decisões, ainda cabem recursos. 

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Os dois posicionamentos foram tomados após manifestação do Ministério Público Eleitoral, que indicou o indeferimento dos pedidos de registros dos concorrentes ao Executivo. Na semana passada, a justiça eleitoral havia vetado o registro da candidatura de Marcelo Coelho (PRTB), por não ter apresentado prestação de contas do pleito de 2018.

Segundo a decisão, os candidatos Delegado Romano e Carlos Paz não apresentaram certidão de objeto e pé de processos judiciais. Tal documentação informa um breve resumo do processo e em que fase processual se encontra. 

“'No caso em exame, não foram comprovados um ou alguns desses requisitos. Documentos não foram juntados. O requerente teve tempo de sobra para tal providência. Ainda, foi expressa e validamente intimado para tal, deixando transcorrer o prazo sem qualquer providência útil”, informou o magistrado, na decisão. 

O magistrado, contudo, não aplicou a possível inelegibilidade sobre o registro de candidatura da vice-prefeita e o indeferimento da chapa. 

Em nota, o  Delegado Romano (DC)  informou que um documento que "dependia da emissão de um cartório de São Paulo provocou esta situação, que já está sendo corrigido junto ao juízo eleitoral local". Procurado pela Reportagem, Carlos Paz disse se interar da decisão antes de tecer algum comentário.

Tudo sobre: