Artigo: Por que ser prefeito? Pelo candidato a prefeito de Cubatão, José Hilário

Candidato pelo PTC conta por que decidiu concorrer à vaga de chefe do Executivo de Cubatão

José Hilário
Cidade: Cubatão
Partido: PTC
Número: 36

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Mais emprego e lazer em Cubatão

Eu tenho 35 anos de iniciativa privada e quero trazer essa experiência para o dia a dia da administração pública em Cubatão, com lisura e transparência, o que inclui a implantação de medidores gerenciais para cada secretaria.

Ao longo do tempo, tenho observado que, embora nossa Cidade seja ainda a maior arrecadação per capita da região, falta gestão com a coisa pública. 

Sendo assim, nomeio como os dois principais desafios, caso seja eleito prefeito, a geração de empregos e o entretenimento.

No âmbito do trabalho, quero voltar o “rosto” do Município novamente para o nosso Polo Industrial, criando mecanismos que incentivem a abertura de novos postos de trabalho, como as alternativas fiscais (ISS, IPTU e ICMS, com acordos via Governo Estadual).

Desejo estudar, em parceria com a Câmara Municipal, a concessão de áreas para instalação de novas indústrias. Além disso, pretendo avançar com as denominadas PPPs (parcerias público-privadas), com intuito de desenvolver novos empreendimentos no setor público. 

Por fim, trabalharei para criar frentes de trabalho e incentivar o surgimento de cooperativas no Município, para contratação de serviços gerais.

No item entretenimento, falo especificamente de lazer, cultura e esporte, pois temos uma juventude - e uma sociedade, consequentemente - desgarrada dos limítrofes da nossa Cidade. Ou seja, o que se ganha em Cubatão se gasta fora dela, enfraquecendo cada vez mais o comércio local.

Não há, atualmente, uma sociedade formada e com convívio social, pois faltam opções. Falo desde um bom restaurante até um bom parque com área de convivência para todas as faixas etárias. Precisamos retomar e reaparelhar os nossos parques ecológicos Perequê e Cotia-Pará.

Para amar de verdade uma cidade, se faz necessário boas práticas e transferência na condução e gestão do Executivo. Por último, quero devolver para o povo o que é do povo.

Como 75% da área de Cubatão pertence à Secretaria de Patrimônio da União (SPU), precisamos firmar compromissos e acordos com o Ministério Público e Governo Federal.

Dessa maneira, será possível avançar na regularização fundiária das áreas periféricas do Município, gerando empregos por meio de investimentos em infraestrutura e dando ao cidadão o direito de obter empréstimos bancários para reformar sua moradia.

Com esse amplo pacote, melhoraremos a qualidade de vida e terminaremos, definitivamente, com as invasões que danificam o maior bem de uma humanidade: o meio ambiente. Gostaria de agradecer ao jornal A Tribuna pela oportunidade.

 

Tudo sobre: