EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

30 de Maio de 2020

Tempestade atinge cidades da Baixada Santista nesta sexta-feira

Chuva ganhou intensidade nas primeiras horas desta manhã

Uma tempestade atinge as cidades da Baixada Santista na manhã desta sexta-feira (21). A chuva ganhou intensidade nas primeiras horas desta manhã. Em Santos, a previsão é que chova até 90 mm, com a temperatura ficando entre 22ºC e 26ºC.

De acordo com a Defesa Civil do município, o acumulado de chuva nas últimas 72 horas,é 16,4 mm. Os morros estão em estado de observação e não há o registro de ocorrências.

Na Avenida Nossa Senhora de Fátima foi feito um desvio pela Rua Boris Kaufmann por conta de alagamentos na pista. Após o contorno realizado, o motorista não encontra mais problemas. A Praça Washington, no Marapé, onde está o Orquidário, também ficou alagada. Motoristas precisaram fazer o retorno pela contramão.

Em São Vicente, ATribuna.com.br registrou ponto de alagamento na Rua Messia Assú, próximo ao cruzamento com a Avenida Presidente Wilson, no bairro Boa Vista. Motoristas trafegam com lentidão no trecho. Internautas relataram outros trechos com água acumulada como a Linha Amarela, próximo à estação Barreiros do VLT, bem coma Rua Marechal Mascarenhas de Moraes. 

A Avenida Capitão Luiz Pimenta, no Parque Bitaru, também está com pontos de alagamento. Por causa das chuvas, a chegada a São Vicente, pela Rodovia dos Imigrantes, ficou congestionada, bem como a Via Expressa Sul, em Praia Grande.

Em nota, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Defesa Civil, informou que não registrou ocorrências relacionadas às chuvas. O acumulado pluviométrico das últimas 72 horas é de 16,44 mm. O nível vigente é de observação. O total de chuvas registrado do início deste mês até o momento é de 621,6 mm.

Rua Messia Assú, no bairro Boa Vista, com ponto de alagamento (Foto: Barbara Bueno)

Em Praia Grande, a Prefeitura informou que Defesa Civil não registrou ocorrências relacionadas às chuvas entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira (21). O índice acumulado nas últimas 24 horas foi de 54 milímetros. Pontos de acúmulos de água foram escoados pelo sistema de drenagem municipal. A sinalização viária não foi afetada e não houve desabrigados ou desalojados na Cidade.

O órgão informa ainda que equipes estão de prontidão 24 horas por dia acompanhando a incidência das chuvas e pede ainda que a população entre em contato, caso note algum problema neste sentido, através dos telefones 199 e 153.

Em Mongaguá, de acordo com a prefeitura, a precipitação de chuva nas últimas 24 horas totalizou 131,50mm. Há pontos de alagamentos em vias próximas ao Riacho Barranco Alto, Itaóca, Vera Cruz, Aguapeú, Jardim Praia Grande e Vila Atlântica.
A cidade está em Estado de Atenção. A Defesa Civil segue percorrendo os bairros em monitoramento.

Segundo a Prefeitura de Peruíbe, existem alguns pontos isolados de alagamento, mas que estão vazando rápido. Segundo a Defesa Civil, não houve nenhum chamado para desabrigado até o momento.

Já a Defesa Civil de Guarujá informou que o acumulado de chuvas das últimas 24 horas foi de 33,1 mm. Choveu no mês de fevereiro 315,7 mm, 20% acima do que era esperado para o período, quando era prevista uma média de 262,3 mm. A máxima dos ventos nas últimas 24 horas foi de 22,5 km/h, registrada na madrugada desta sexta-feira (21). Sem ocorrências.

Frente fria

A precipitação é causada por uma frente fria, que chegou ao Sudeste na última quinta-feira (20), e que cria grandes áreas de instabilidade sobre a região. A mudança no clima se dá dois dias depois de Santos registrar o dia mais quente do ano, na quarta-feira (19), quando a sensação térmica chegou aos 44ºC.

Mesmo com o calor do início da semana, a previsão do tempo já apontava para queda na temperatura, com o aumento no volume de chuva. 

De acordo com informações do Climatempo, há preocupação com chuva volumosa, que deve continuar no sábado (22) e domingo (23), tanto no litoral quanto no Vale do Ribeira, além da Capital. No domingo, segunda (24) e terça-feira (25), as chuvas devem ser menos intensas, podendo haver chuva fraca ou moderada à tarde e à noite na Baixada Santista. As condições para chuva forte aumentam na quarta-feira (26) em todo o estado.

Ondas de 2,15 metros

O avanço da frente fria também deixa o mar agitado na região neste final de semana. Boletim emitido pelo Núcleo de Pesquisas Hidrodinâmicas (NPH) da Unisanta, na tarde desta quinta-feira (20), indica picos de ondas superiores a 2,15 metros na madrugada de domingo (23), no Estuário de Santos. A força e altura da maré prevista no alerta pode afetar a operação das Balsas, alerta a Dersa – empresa paulista responsável pela travessia paulista. 

Tudo sobre: