EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

23 de Agosto de 2019

Sarampo está com vacinação ampliada na região

Campanha é destinada para bebês de 6 meses a 1 ano. É necessário ficar atento as recomendações da vacina

O primeiro dia de vacinação ampliada para bebês entre 6 meses e 1 ano foi marcada por desencontros e alguns pais perdendo a viagem em Santos. No total, 48 crianças receberam a dose do medicamento, o equivalente a 2,2% do público-alvo nessa faixa etária, de 2.160 crianças.  

A contadora Luiza Oliveira Perez, 34 anos, por exemplo, levou o filho Lucas, de 8 meses, para ser imunizado na Policlínica do Embaré, mas não teve sucesso. “Vi a notícia sobre a vacinação ampliada. Acho importante. Mas não pude vacinar. Me disseram que era só a partir de 1 ano”. 

A funcionária pública Fernanda Vieira Rocha, de 39 anos, foi à Policlínica da Aparecida com a filha Amanda, de 11 meses. 

“Fiquei preocupada porque faremos um cruzeiro. Mas ela tomou a vacina da febre amarela há 15 dias e disseram que não poderia receber a do sarampo agora”, relatou. 

O bebê Arthur, de 9 meses, saiu tranquilo após tomar a dose. O pai, o churrasqueiro Gilmar Secco, de 47 anos, também respirou aliviado. “Agora está tudo bem”. 

Bloqueio 

Também foram vacinados cinco estudantes e 27 servidores da Unidade Municipal de Educação (UME) Florestan Fernandes. O bloqueio na UME Cidade de Santos será nesta terça-feira (13).  

O Município recebeu reforço de 5.500 doses e insumos para a vacinação. A chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Ana Paula Valeiras, disse que haverá mais divulgação sobre a ampliação na campanha. 

Normalmente, a primeira dose é aplicada aos 12 meses, com reforço aos 15 meses. “As crianças terão uma dose extra porque o Ministério da Saúde entendeu que houve um crescimento no número de casos nessa faixa etária. Mas eles receberão as outras doses normalmente”.  

Ao falar nos bebês que não receberam a dose indicada, Ana Paula informou que a recomendação do ministério é de 30 dias de intervalo entre vacinas. Especificamente sobre Lucas, não vacinado, reitera que servidores foram comunicados. “No sábado, já enviamos e-mail e WhatsApp para chefias de departamento informando sobre a ampliação. Se algum funcionário não cumpriu, fez errado”. 

Cidades confirmam mais três casos da doença

Praia Grande confirmou mais dois casos de sarampo, subindo para quatro o total de ocorrências. Peruíbe também teve mais um caso, o que leva para dois o total de munícipes com sarampo.  

As duas cidades, junto com Santos, integram a lista dos 39 municípios em situação de surto ativo divulgada pelo Ministério da Saúde e que têm indicação para vacinar crianças entre 6 meses e 1 ano. Não há balanço do primeiro dia de campanha ampliada.  

A Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande informou, em nota, que a vacinação para esse público “é indicada apenas para casos suspeitos e bloqueio após confirmação de algum caso”.  

Outras cidades  

Bertioga tem um caso confirmado, e em São Vicente há 11 suspeitos. Ambas não fazem parte do rol do Ministério da Saúde, “Indicamos a vacinação para esse público quando há o deslocamento a municípios em situação de surto”, diz a diretora de Vigilância em Saúde vicentina, Elenice de Souza