TRT-SP convoca audiência de conciliação entre motoristas de ônibus em São Vicente e Otrantur

Profissionais estão em greve por não pagamento de salário e benefícios

Por: Matheus Müller  -  19/01/22  -  22:17
Atualizado em 20/01/22 - 14:23
Motoristas protestaram nesta quarta-feira diante da Prefeitura e se reuniam com o chefe do Executivo
Motoristas protestaram nesta quarta-feira diante da Prefeitura e se reuniam com o chefe do Executivo   Foto: Divulgação/Sindrod

A greve dos motoristas de ônibus da Otrantur, responsável pelo transporte público em São Vicente, ganhará mais um capítulo. Nesta sexta-feira (21), às 14 horas, haverá uma audiência virtual de instrução e conciliação entre o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região (Sindrod), responsáveis pela empresa e Prefeitura no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP).


A intimação de urgência foi feita pelo desembargador do TRT-SP, Valdir Florindo, que também convocou o Ministério Público do Trabalho (MPT) para participar da reunião. Os condutores dos coletivos vicentinos decidiriam, na noite de terça-feira (18), paralisar as atividades na quarta (19) por não terem recebido o salário de dezembro e benefícios.


À Reportagem, o vice-presidente do Sindrod, José Alberto Torres Simões, o Betinho, ressaltou que entre os direitos não recebidos estão: vale-refeição por assiduidade, férias vencidas, horas extras e Participação nos Lucros e Resultados (PLR).


Movimento enfraquecido

Os motoristas cruzaram os braços à meia-noite de quarta-feira, mas, pela manhã, o Sindrod recebeu liminar, assinada pela desembargadora plantonista Mariângela de Campos Argento Muraro, determinando a retomada do serviço em 100% da capacidade nos horários de pico e em 60% nos demais períodos.


Protesto

Na tarde desta quarta-feira, insatisfeitos com a decisão da Justiça e com o não pagamento do salário e direitos, o sindicato e parte dos 130 motoristas da Otrantur foram à Prefeitura para protestar e terminaram em uma reunião com o prefeito Kaio Amado (Pode), que ficou de conversar com a contratada.


A empresa opera com 47 veículos e 290 funcionários, sendo 130 deles motoristas. Sua garagem fica na Rua Frei Gaspar, 2.833, na Cidade Náutica, onde se revezam sindicalistas e trabalhadores.


Logo A Tribuna