Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Periquito-de-colar azul é resgatado pela Guarda Civil Ambiental de SV

Ave exótica foi encontrada na praia do Itararé nesta quarta-feira (27), próxima à área de pouso de asas-delta

Por: Por ATribuna.com.br  -  29/01/21  -  23:51
Ave recebeu os primeiros cuidados e está sobre os cuidados da guarnição
Ave recebeu os primeiros cuidados e está sobre os cuidados da guarnição   Foto: Divulgação/PMSV

No final de tarde de quarta-feira (27), o Pelotão Ambiental de São Vicente foi acionado pela Policia Militar para socorrer uma ave, que estava no campo de pouso de asas-delta, na praia do Itararé. Ao chegar, os agentes identificaram que o pássaro era periquito-de-colar azul, uma espécie rara e dona de uma beleza deslumbrante.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A partir das primeiras avaliações, foram constatados cortes nas penas da asa direita. Encaminhada para o Centro de Pesquisa e Triagem de Animais Selvagens (Ceptas), em Cubatão, a ave recebeu os primeiros cuidados e agora se encontra sobre os cuidados da guarnição.


De acordo com Adilson Santana de Lima, supervisor da Guarda Civil Ambiental, o animal não faz parte da fauna brasileira. “Essa ave é exótica e uma possibilidade é que ela tenha fugido”, explicou Lima. Considerado um animal doméstico, sua aquisição é liberada com autorização do Ibama, que requer todo um processo.


O pássaro em questão tem vários nomes, como: periquito-de-colar, periquito-de-colar-rosa, periquito-rabo-de-junco, e ring neck. É originário de uma família amplamente distribuída na Ásia, África e Europa. Até o momento, é a única que está livre no continente europeu.


Além das suas cores chamativas, o periquito é muito conhecido por possuir um canto afinado e a habilidade de falar, mostrando alto nível de inteligência e obediência. Outra curiosidade, é que eles podem mudar de cor, alternado entre branco, azul, amarelo, cinza, creme, e o tom original, que é verde.


São extremamente resistentes, podendo chegar até 30 anos de vida, e são excelentes reprodutores. Mas não são apenas suas características físicas que chamam atenção, eles são carinhosos, quando têm filhotes se tornam verdadeiros pais corujas e se apegam fácil aos seus criadores.


Denúncias


O munícipe que encontrar algum animal silvestre deve acionar a Guarda Civil Ambiental (GCA), por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Defesa Animal (Semam), pelos números (13) 3569-2274 e (13) 99679-3604. Pode, também, ligar para GCM, pelo 153 (ligação gratuita). Outra forma de contato é por meio dos e-mails gcmpamb@saovicente.sp.gov.br e gcmambiental09@gmail.com.


Logo A Tribuna