Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Morador de São Vicente ganha prêmio em documentário sobre operários

Leandro Olímpio produziu a obra com as filmagens realizadas pelos próprios trabalhadores da Petrobras mostrando o dia a dia na empresa

Por: Por ATribuna.com.br  -  15/01/21  -  07:15
Documentário tem 20 minutos e foi gravado pelos próprios trabalhadores
Documentário tem 20 minutos e foi gravado pelos próprios trabalhadores   Foto: Duivulgação/PMSV

Um vicentino tem ganhado fama por conta do documentário 'Imagens de um Sonho', de 2019. O jornalista Leandro Olímpio da Rocha, 34 anos, dirigiu o curta-metragem com uma linguagem e visão diferente sobre a crise da Petrobras.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Com duração de 20 minutos e imagens captadas pelos próprios trabalhadores da empresa, Leandro identificou uma oportunidade de compilar o material num documentário, focando a estatal sob o olhar e os sentimentos de quem vivia a rotina. “Estava procurando no Youtube imagens do início da Refinaria de Cubatão e me deparei com vídeos registrados por operários. Sem querer, estavam ali os dramas e as alegrias dos trabalhadores da maior empresa do País”, relembra Leandro.


A ideia do filme, assim como a paixão pelo audiovisual, surgiu por acaso na vida do paulistano que escolheu o bairro Boa Vista, em São Vicente, para viver. “Trabalhei por 10 anos no Sindipetro, e fazia de tudo um pouco. Com as novas tecnologias, passei também a filmar, editar alguns vídeos e me apaixonei pela edição. Encontrei no cinema um terreno fértil”.

Olímpio participou de 28 festivais, incluindo o Curta Santos, Semana Paulista do Curta-metragem, Lan Festival Audiovisual Obrero (Espanha) e o Emma Goldman Anarchist Film Festival (Nova York/EUA).


Curta Santos


“Havia a confiança de ser bem recebido, não só pela relevância do tema, mas pelo formato que foi gravado. Até por isso, fiz questão de garantir as versões em inglês e espanhol. Mas também tinha outro sentimento, seja pela inexperiência, ou pelo fato de a classe operária hoje não ser vista como um setor social ainda relevante”, afirmou o autor.


Depois de ser premiado como melhor documentário no 17º Curta Santos, na 19ª Mostra de Audiovisual Universitário e Independente da América Latina e no 12º Festival de Cine y Artes Visuales Bugarte (Colômbia) e ainda receber menção honrosa no 5º Festival de Cine Corto de Envigado (Colômbia) e no International Film Festival of India (Índia), o jornalista diz que tem mais projetos.


“Nesses 10 anos que trabalhei no sindicato registrei muitas imagens. Quero revisitar esses vídeos para mergulhar não só no trabalho de petroleiros, mas sobre o sindicalismo de modo mais amplo, ressignificando seus sentidos, não mais com seu uso para a ação, mas sim para a reflexão”.


É possível assistir ao filme acessando o link do Youtube.


Logo A Tribuna