Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Funcionários de São Vicente organizam protesto para cobrar benefícios atrasados

Empresa terceirizada atua nas escolas municipais. Trabalhadores estão sem receber vale transporte, vale refeição e cesta básica

Por: Por ATribuna.com.br  -  03/03/21  -  00:16
Intervenções abrangem unidades municipais e conveniadas
Intervenções abrangem unidades municipais e conveniadas   Foto: Walter Mello/AT

Um protesto de funcionários da Unisau, uma empresa terceirizada que presta serviços para a prefeitura de São Vicente, está previsto para esta quarta-feira (3). O grupo pretende se reuniir às 10h, em frente ao Paço Municipal. O sindicato da categoria afirma que os trabalhadores estão sem receber benefícios como vale transporte, vale refeição e cesta básica.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo o Sindicato Intermunicipal dos Empregados em Instituições Beneficentes, Religiosas e Filantrópicas no Estado de São Paulo (SindBeneficente), a expectativa do grupo é de ter uma conversa com o prefeito Kayo Amado.


A empresa presta serviços como limpeza, cozinha e fornecimento de auxiliares de classe nas escolas municipais. O sindicato afirma que, desde o retorno das atividades, em 17 de fevereiro, os funcionários estão sem receber os benefícios citados.


O protesto tem como objetivo cobrar uma solução definitiva para o problema, respeitando o distanciamento social e com uso de álcool e gel e máscaras, para evitar a disseminação da Covid-19. A duração prevista da manifestação é de duas horas.


Questionada, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Educação (Seduc), informou que possui contrato com a Unisau e o mesmo estabelece, como responsabilidade da empresa, o pagamento dos funcionários, bem como os encargos.


"Os serviços prestados pela Unisau foram retomados diante da necessidade de adequar as unidades escolares para um possível retorno híbrido das aulas. A Prefeitura recebeu um ofício para o pagamento do mês de fevereiro, que já está sendo providenciado e ainda está dentro dos limites e prazos contratuais", finalizou a administração municipal.


Logo A Tribuna