Foto da entrada de São Vicente viraliza e vira mancha na imagem da cidade para moradores e turistas

Prefeitura diz que reorganizou vagas com acréscimo nos acolhimentos e esteve nos locais para abordar as pessoas.

Por: Por ATribuna.com.br  -  17/02/21  -  20:27
Ações ainda serão feitas na Biquinha, Deck do pescador, Praça 22 de janeiro e Praça Barão
Ações ainda serão feitas na Biquinha, Deck do pescador, Praça 22 de janeiro e Praça Barão   Foto: Marcelo Ricky

Uma imagem da entrada de São Vicente, no litoral de São Paulo, com um morador em condição de rua em situação precária, deitado em um sofá, viralizou nas redes sociais nas últimas horas e virou 'símbolo', segundo internautas, do desrespeito e falta de acolhimento da população de rua. Moradores ouvidos por A Tribuna relatam o 'choque' de passarem pelo local, que deveria representar o orgulho da cidade, mas, em vez disso, virou abrigo para pessoas que não tem outra opção de moradia.


Segundo moradores, é crescente, em várias áreas da cidade, o número de pessoas em situação de rua pedindo ajuda para ter o que comer. Relatos apontam que na própria praia, no Centro e em outros bairros do município grupos de moradores se aglomeram e dormem juntos em situações absolutamente precárias. Há vários relatos, por exemplo, de pessoas com medo de transitarem em alguns endereços da cidade por afirmarem que já receberam ameaças e abordagens violentas de alguns desses moradores.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


De acordo com a prefeitura, profissionais da Secretaria de Assistência Social (Seas) e agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) percorreram a Praça da Biquinha para abordar essas pessoas em situação de rua. A equipe cadastrou estes moradores e os orientou a buscarem os abrigos municipais, com a possibilidade de serem reintegrados à sociedade e voltarem as suas cidades de origem. Apesar disso, porém, a situação não surtiu muito efeito, já que, nesta quarta-feira (17), a reportagem flagrou vários desses moradores, com seus carrinhos, vagando pela cidade.


A Prefeitura também diz que foi oferecida a opção de encaminhamento ao Centro de Atendimento Especializado de Assistência Social, onde é oferecido atendimento com assistentes sociais, alimentação, banho, roupas e kits de higiene. “As abordagens serão intensificadas com o intuito de vincular essas pessoas ao Centro Pop, para que seja feito o encaminhamento específico individualizado”, destaca Leandro Valença, Secretário de Assistência Social. Após a abordagem das pessoas, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedup) realizou a limpeza da praça com a utilização de um caminhão pipa.


Números


A Secretaria de Assistência Social (Seas) informa que, com o início da pandemia mundial, em março de 2020, houve aumento significativo de moradores de rua em São vicente, em comparação o ano anterior (40% de moradores do Município e 60% 'trecheiros' - pessoas que não se identificam com uma municipalidade e passam a maior parte do tempo migrando de uma cidade para outra).


Diante deste cenário, a Administração fez uma reorganização das vagas ofertadas, com acréscimo de 30% nos acolhimentos para a população adulta, e criou também um acolhimento emergencial que funciona desde abril de 2020, totalizando cerca de 800 atendimentos desde sua abertura. Atualmente a cidade conta com 70 pessoas acolhidas.


Logo A Tribuna