EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

16 de Julho de 2019

Vigilância Sanitária de Santos faz operação no Mercado de Peixe

A ação teve como focos a análise documental, higiene no local e qualidade do que é comercializado

A Seção de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Santos realizou, nesta terça (16), uma operação de fiscalização no Mercado de Peixe, localizado na Praça Almirante Gago Coutinho s/nº, na Ponta da Praia. A ação teve como focos a análise documental, higiene no local e qualidade do que é comercializado e se deu devido a a proximidade do feriado pelas celebrações da sexta-feira Santa (19) e Páscoa no domingo (21).

Treze boxes foram analisados por cinco fiscais e dois deles receberam termos de intimação. Em um, o certificado do curso de manipulação e a licença sanitária estão vencidos, por isso os fiscais solicitaram imediata renovação. No segundo, o certificado não foi apresentado e o alvará de funcionamento não estava disponível para os consumidores, embora o sistema da prefeitura informar que não há irregularidades. Os permissionários receberam prazo de até sete dias para regularização.

Além da verificação de alvará, licença sanitária, curso de manipulação, documentos que comprovem a desratização e desinsetização dos locais, os fiscais avaliaram o estado de conservação e limpeza das tábuas de cortes, lixeiras, uniforme dos funcionários e o armazenamento do produto com a quantidade de gelo onde os peixes ficam expostos, limpeza de caixa de água e qualidade do isopor usado para armazenar os peixes.

Segundo o chefe de Atividade Técnica da Sevisa, da Secretaria de Saúde, Mauricio Cajazeira Nunes, também foram observados vários detalhes que indicam a qualidade dos produtos e valem como dicas para os próprios consumidores na hora da compra. “A carne precisa ser firme e o globo ocular do pescado deve estar cristalino”, explicou. Com relação ao vôngole, marisco e ostra, ele destaca que todos devem estar embalados e lacrados com selo do S.I.F (Serviço de Inspeção Federal).