Ventos de 61 km/h derrubam árvores e deixam residências sem luz na Baixada Santista

Na Rua Alfredo Albertini, uma árvore caiu sobre um carro; ninguém ficou ferido

Por: De A Tribuna On-line  -  24/11/18  -  23:16
  Foto: Kléber Moura/Foto-leitor

Os fortes ventos do início da noite deste sábado (24) provocaram quedas de árvores e deixaram casas sem energia na Baixada Santista. Não houve feridos.


De acordo com a Defesa Civil de Santos, a velocidade das rajadas chegou a 61 km/h, registrada na estação de monitoramento da Praticagem na Ponta da Praia.


Uma árvore caiu sobre um carro na Rua Alfredo Albertini, no Marapé. Não havia ninguém dentro do veículo no momento do incidente, segundo o Corpo de Bombeiros.


O Marapé, assim como outros bairros de Santos, estava sem energia por volta das 20h30. Há relatos nas redes sociais de falta de luz também em imóveis de Campo Grande, José Menino, Pompeia e Gonzaga.


Conforme a assessoria de imprensa da CPFL Piratininga, em torno de 35 mil clientes tiveram o fornecimento de energia interrompido em Santos e Cubatão, por conta de danos na rede elétrica em função da ventania.


O Corpo de Bombeiros de Santos informou que recebeu ligações sobre quedas de árvores em mais de dez pontos, entre eles Rua Dr. Gaspar Ricardo, no Marapé, na Rua Paulo Moutinho, na Vila Mathias, e na Rua Bahia, no Gonzaga.


Equipes da Defesa Civil de Santos foram mobilizadas para atender as ocorrências.


Em Cubatão, houve também quedas de árvores em diversos pontos, como na Rua Ana Maria, no Casqueiro, e na Avenida Joaquim Miguel Couto, no Centro, segundo o Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido.


Uma árvore caiu na Rua Bahia, no Gonzaga, em Santos
Uma árvore caiu na Rua Bahia, no Gonzaga, em Santos   Foto: Natasha Guerrize/Foto-leitor

Na Avenida Presidente Wilson, no José Menino, em Santos, a janela de um apartamento despencou em meio à ventania. De acordo com o segurança Marco Antonio Tasca, de 55 anos, a janela caiu do 7º andar, mas não machucou ninguém. "Caiu no parapeito do prédio. Não chegou a ir para fora, senão poderia ter atingido alguém. Estamos sem energia agora. Foi um vento muito forte. Bem feio".


Em São Vicente e Guarujá, os bombeiros informaram não ter registrado ocorrências por conta do vendaval.


Logo A Tribuna