Unimes e Santa Casa de Santos se juntam em serviço odontológico de UTI

Dez estudantes atuarão em tempo integral nos leitos, sob orientação de um professor

Por: Thiago D'Almeida  -  22/03/22  -  12:08
Atualizado em 22/03/22 - 22:44
Alunos e professores de Odontologia da Unimes vão reforçar a UTI da Santa Casa de Santos
Alunos e professores de Odontologia da Unimes vão reforçar a UTI da Santa Casa de Santos   Foto: Divulgação

Alunos e professores do curso de Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) reforçarão a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos a partir desta terça-feira (22).


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Dez estudantes atuarão em tempo integral nos leitos, sob orientação de um professor, segundo a universidade. O foco é evitar infecções bucais e mortes. A parceria é por tempo indeterminado.


A pró-reitora acadêmica da Unimes, Elaine Marcilio, afirma que o trabalho conjunto beneficia estudantes, o hospital e pacientes.


“A importância para os alunos é a ampliação das competências e habilidades de formação, ou seja, passam a ter a formação para atendimento de pacientes hospitalizados, um diferencial importante e necessário para a sociedade”, explica.


Ela acrescenta que, para a Santa Casa, a vantagem é o “auxílio do curso na diminuição de situações patológicas de origem odontológica que levam a aumento dos dias de internação, aumento dos casos de infecção e no tratamento de eventos adversos”, por exemplo.


Pró-reitora da Unimes, Elaine Marcilio, afirma que parceria com o hospital beneficiará comunidade
Pró-reitora da Unimes, Elaine Marcilio, afirma que parceria com o hospital beneficiará comunidade   Foto: Divulgação/Unimes

Elaine considera que a “comunidade será a grande beneficiada desta parceria, pois terá um serviço diferenciado de atendimento” no hospital.


Atuação

Para o diretor médico do hospital, Rogério Dedivitis, o grupo de “reforço” pode contribuir de diversas formas com o tratamento dos atendidos. “Em ambiente de UTI, a realização da higiene bucal, que é a remoção de focos infecciosos bucais, comum em pacientes internados, faz com que haja maior descontaminação desses pacientes.”


Dedivitis também destaca as atividades que envolvem a atuação oncológica (especialidade médica que visa ao estudo dos cânceres). “Alguns dos efeitos da químio e da radioterapia na região da cabeça e do pescoço são a cárie nos dentes e a mucosite (inflamação da parte interna da boca e da garganta), devido ao tratamento. Então, o dentista atua aplicando laser de baixa potência na mucosa. Isso diminui bastante as sequelas do tratamento oncológico e permite que o paciente o realize sem interrupções.”


A pró-reitora da Unimes também cita a importância dos profissionais em casos de pneumonia em pacientes que fazem uso de ventilação mecânica, “uma vez que a cavidade bucal apresenta uma série de microrganismos e precisa de manutenção preventiva constante”.


Ambulatório

Além das atividades realizadas na UTI, a Unimes promoverá atendimento odontológico no Ambulatório de Especialidades Médicas Professora Rosinha Viegas, instalado de frente ao campus da universidade, com entrada pela Rua Oswaldo Cruz, 24, no Bairro Encruzilhada.


“O ambulatório permite uma prevenção de infeções bucais antes de procedimentos cirúrgicos e, portanto, que esses eventuais focos infecciosos possam trazer uma complicação pós-operatória para os pacientes”, aponta Dedivitis.


Logo A Tribuna