Trabalhadores do Banco do Brasil cruzam os braços contra fechamento de agências em Santos

Atos estão marcados para essa sexta-feira (15), afetando o atendimento em duas agências no Centro Histórico

Os bancários de agências do Banco do Brasil de Santos organizam uma série de protestos contra reestruturação imposta pela cúpula da instituição financeira federal. Os atos regionais vão ocorrer nesta sexta-feira (15), último dia útil da semana, das 7h às 11h. E irão afetar o atendimento de duas unidades no Centro Histórico – a da rua XV de Novembro, 195; e a unidade que fica rua Dom Pedro II, 49. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A mobilização é organizada pela diretoria do Sindicato dos Bancários da região. Segundo a entidade, o protesto é contra a reestruturação imposta pelo banco a seus funcionários. Que pretende desligar 5 mil trabalhadores e fechar 361 agências. 

Em Santos, duas agências serão desativadas nos planos do banco. A agência Santista, rua Dom Pedro II, 49, Centro e o Posto de Atendimento que fica na esquina do canal 5 com Epitácio Pessoa, Av. Almirante Cochrane, 47, Embaré. 

A categoria sustenta que, com o fechamento, dezenas de trabalhadores do Banco do Brasil “ficarão excedentes e outros perderão seus cargos comissionados”. 

Em nota, a entidade destaca que "o desmonte do Banco Público afeta diretamente” à população. “Outra mudança questionada pelos representantes dos funcionários do Bando do Brasil – além da perda da gratificação, é o regime de trabalho a que esses escriturários serão submetidos. O BB buscará implementar o caixa por demanda, causando extrema insegurança”, cita o comunicado. 

Em comunicado ao mercado, assinado pelo vice-Presidente de Gestão Financeira e Relações com Investidores, Carlos José da Costa André, a instituição diz que vai fechar “361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 Postos de Atendimento (PA)”.  

Foram aprovadas ainda, duas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos. 

O banco pretende desempregar 5 mil funcionários em todo o Brasil nos dois programas de desligamento. O fim da adesão ocorrerá em 5 de fevereiro. 

Tudo sobre: