EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

13 de Dezembro de 2019

Santos recebe primeira edição do Festival Internacional de Folclore

Evento, que ocorreu neste domingo (14), contou com danças e músicas de quatro países

As comunidades portuguesas, paraguaias, japonesas e espanholas de Santos, Praia Grande e São Paulo uniram forças para celebrar a cultura de seus países na primeira edição do Festival Internacional de Folclore. Neste domingo (14), no Centro Cultural Português de Santos, o público pode curtir e conhecer um pouco da dança e música típica desses países.

“Começamos a discutir a possibilidade de fazermos o nosso evento quando voltamos para a sede, no Centro. O objetivo do Festival Internacional de Folclore é unir as nações, trazer um pouco da cultura de cada um deles. Foi algo aprovado por todos da diretoria. Existem vários clubes de entidades distintas, de vários países, na região”, comenta o diretor de Folclore do Centro Português de Santos, Eduardo Alves.

Entre 15 e 20 horas, seis grupos revezaram nas apresentações, no palco do Teatro Armênio Mendes. Participaram do evento o Rancho Folclórico Verde Gaio, do Centro Cultural Português, Grupo Folclórico da Casa de Portugal de Praia Grande, Grupo Folclórico Aldeias da Nossa Terra de São Paulo, Grupo Folclórico Caminos de España de Santos, Grupo Folklórico Alma Guarani de São Paulo e o Grupo Tibiko - Kodomokai Okinawa Odori de Santos.

Com o teatro lotado, o festival terá sequência nos próximos anos, garante Alves. “Hoje foi o pontapé inicial. Todos os anos faremos festivais internacionais. O objetivo é trazer todas as nações para cá, promovendo um entrelaçamento entre elas”.

Para o diretor de Folclore do Centro Português de Santos, o objetivo é promover um intercâmbio entre as comunidades. “Queremos participar das festas de outras comunidades também. É legal termos essa união entre os povos para promover os costumes típicos de cada país. Todos aprendem com o folclore dos outros, é uma coisa muito bonita”.

Entre os participantes das coreografias apresentadas no teatro, Alves destaca que a maioria é formada por médicos, proprietários de padarias, açougues, empresários.

“Quase todos são brasileiros, mas eles carregam as heranças dos pais, avós, bisavós. O importante é manter isso vivo. Eles não querem deixar a cultura de seus antepassados ficar para trás. Por isso que eles se reúnem para manter esse folclore vivo”, finaliza o diretor.

Intercâmbio

No próximo sábado, às 20h, o Rancho Folclórico Verde Gaio se apresenta na 24ª Festa de Santoinho. O evento será no Centro Espanhol de Santos (Avenida Ana Costa, 286). O cardápio inclui sardinhas com batatas cozidas, caldo verde, febras, frango assado e pão. O convite individual custa R$ 85. Informações: 3234-6503.

Tudo sobre: