Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Santos oferece duas mil vagas de qualificação profissional com bolsa auxílio de R$ 300,00

Prefeitura divulgou oportunidades nesta terça-feira (9); Técnicas de Vendas e Organização de Eventos são temas dos cursos

Por: Por ATribuna.com.br  -  10/03/21  -  16:38
Pátio da CET de Santos terá novo horário de funcionamento
Pátio da CET de Santos terá novo horário de funcionamento   Foto: Matheus Tagé/AT

Com bolsa auxílio de R$ 300,00 por três meses, a Prefeitura de Santos abriu duas mil vagas em cursos de qualificação profissional nas áreas de Técnicas de Vendas e Organização de Eventos. As inscrições, abertas nesta quarta-feira (10), devem ser feitasneste linkaté o dia 22.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Os interessados devem ter mais de 16 anos, morar em Santos e estar à procura de emprego. As aulas iniciam nodia 5 de abril com carga horária de 30 horas/aula. Portanto, para ter direito àbolsa auxílio épreciso ter 70%de comparecimento ou acesso on-line e aproveitamento mínimo de 60% no curso.


Caso o número de inscritos seja maior que a quantidade de vagas, a prioridade será dada para desempregados, mais jovens, de menor escolaridade, mulheres arrimo de família e pessoas com maiores encargos familiares.


A novidade, inserida no programa Capacita Santos, foi apresentada pelo prefeito Rogério Santos na noite de terça-feira (9). De caráter social e educativo, a iniciativa entra como parte de um pacote do governo municipal para minimizar os impactos sociais causados pela pandemia de covid-19.


De acordo com o prefeito, trata-se de um programa voltado para as pessoas que estão sendo mais afetadas nesta pandemia: "Nesta fase, daremos prioridade aos profissionais de eventos, bares, restaurantes, ambulantes e do transporte escolar, que estão desempregados".


"O município está fazendo a sua parte com essa bolsa-auxílio, que precisa ser um complemento para os programas dos Governos Estadual e Federal que devem ser implantados", finalizou Rogério Santos. Ao todo, o investimento municipal será de R$ 1,8 milhão.


Ampliação


Uma fase dois do programa prevê a ampliação para seis meses de duração, com duas mil vagas e bolsa auxílio de até R$ 500,00, sendo metade para aulas presenciais e a outra parte de forma virtual. Neste caso, o investimento público seria de R$ 2,4 milhões. Porém, a segundaetapa ainda necessita da aprovação da Câmara Municipal.


O Projeto de Qualificação profissional Capacita Santos será implementado pela Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo, em parceria com a Secretaria de Governo (Segov).


Os cursos


​O curso de Técnicas de Vendas tem como objetivo ampliar os conhecimentos relacionados a vendas no varejo, com visão de atendimento ao cliente, reformulação de modelos de negócio e comércio eletrônico.


Enquanto isso, o de Organização de Eventos busca proporcionar uma visão mais ampla da organização de diversos tipos de evento, com planejamento e visão estratégica do negócio. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mailcapacita@santos.sp.gov.br.


Investimentos


No total, entre investimentos diretos na área social e aumento de prazo para quitação de encargos, sem juros ou correção monetária, o valor do plano municipal de auxílio econômico que vai atender aos comércios e as pessoas em vulnerabilidade social chega a R$ 51,9 milhões.


Durante três meses, serão distribuídas 64,3 mil cestas básicas para 21,8 mil alunos da rede municipal. Além disso, outras 24 mil cestas serão entrgues para 2,4 mil pessoas em vulnerabilidade social durante dez meses.


A Prefeitura também afirma que irá propor à Câmara a extensão do prazo para a quitação de tributos municipais - como, por exemplo, Imposto Sobre Serviços (ISS) fixo e Taxa de Licença - até o dia 31 de novembrode 2021, flexibilizando o prazo de uma receita na ordem de R$ 40 milhões. Mesmo com o prazoestendido, os comerciantesnão terãoque pagar juros, tampouco correção monetária. Porém, este conjunto de medidas ainda deve ser encaminhado para avaliação, discussão e votação da Câmara Municipal.


Logo A Tribuna